Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

terça-feira, 19 de abril de 2016

11º e 12º...TERÇA-FEIRA DIVERTIDA!

Boa tarde gente!!!

Ando trabalhando bastante! Estou animadíssima! 
Hoje acordei as 8 horas e as 10:00, tomei banho e atendi um cliente com quem conversei ontem no whatts. Excelente, bem dotado, extremamente bom no sexo oral. Quis ousar e usar um banquinho para terminar o anal que começamos de quatro no quarto! Uma delícia, com um "the end" especial!
Descansei, tomei um mega banho e de repente fui adicionada num grupo horrendo de whatts! Sai na hora, um grupo de putaria e coisas afins. Existe muita diferença entre ser uma acompanhante como eu e ser puta, sabem por que? Porque onde eu vou ni ninguém diz, pela forma com que me visto e ajo, o que faço com meus clientes a dois. 
Porque não preciso me expor falando de sexo num grupo bagaceira para afirmar minha sexualidade que eu comprovo bem para quem sabe me satisfazer e paga para ter-me (me-ter, que seja...risos). Enfim, existe uma diferença de nível entre a Simone e as outras garotas da cidade. Quem paga pra ver, vê!
Agora às 14:30 atendi novamente o meu doce e querido cliente com quem curti a tarde de sábado no motel! Ele é o máximo para agradar uma mulher. Um cinquentão delicioso e ótimo com a língua, dedos e tudo o mais! Sempre o segundo encontro é ainda melhor que o primeiro né?! O gran finale hoje com ele foi na boca, engoli tudo como gosto e depois um delicioso beijo de língua! Depois descansamos de forma carinhosa e romântica, até! Bastante prazerosa. Ele me deixou extremamente trêmula e com as pernas bambeando hoje!
Agora cá estou, acabei de comer tomate, palmito e pepino para recuperar os sais minerais, vou tomar um delicioso banho e descansar! À noite sairei jantar, provavelmente. 
Nunca me diverti tanto e ganhei dinheiro fazendo algo tão delicioso! Estou andando nas nuvens! 
Amanha pretendo ir ao banco e na livraria Cultura comprar uns livros. Isso é investimento! Aliás, quero muito investir em estudo, a cultura liberta o ser humano das amarras da ignorância!
Até mais tarde gente!
Simone S. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário