Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Correria da sexta-feira: entre cliente, hipermercado, bancos, elogio e o Blues da Piedade!

Olá galera linda!


Então, sexta-feira!

Dia da felicidade sem motivo pra muitos, pra mim ultimamente todos tem sido e as quartas tem um toque mais especial.

Bem, fui dormir tarde, como de costume e acordei as 8:30 com um cliente querendo marcar para as 9:30, marquei. Ele trabalha num dos tribunais superiores e começa ao meio dia o expediente.

Nos conhecemos no Tinder, ele é solteiro, temos muito em comum, como posição politica, gosto por cinema, rock, além da mesma formação superior. O bom, velho e, no momento, por mim ignorado, Direito!

Terminamos conversando até perto das 11:30, depois ele seguiu almoçar e eu fui ao mercado e banco fazer depósito. Sexo bom e papo cabeça é o que há de bom!

Tenho um motorista quase particular aqui, um amor de pessoa e com muita sorte na vida, vez que é casado com uma Cláudia. Risos...
Ele me levou ao maior Carrefour da cidade! Como é bom comprar coisas gostosas e pagar um preço justo.
Amo hipermercados!

Na sequencia fui fazer depósito bancário e TED para a conta dos meus advogados e parceiros em algumas ações e da minha tia. Ela estava precisando de um help para pagar umas contas, emprestei pra ela o montante. Aliás, ela está viajando amanha pra Sorriso, coisa boa saber que minha mamãe terá companhia! Um alívio! (Se bem que ela sempre me ajudou tanto que eu devo presenteá-la, o mesmo com meu avô materno.)

Minha contadora de Sorriso me disse que terei imposto de renda a restituir este ano, valor parco, mas que dá pra dar de presente pra mamãe.

Ah, gente!!!! Recebi um elogio adorável de uma sorrisense pela manha, demorei pra responder, porque estava ocupada. Como é bom saber que existem mulheres bem resolvidas, felizes e não recalcadas que perdem o tempo falando mal da vida alheia. Olhem que lindo!




Quanta assertividade desta jovem! Ah, minha linda amiga estou tendo todos os sorrisos que a vida me tirou. E, tenho plena certeza que terei muitos mais, muitos! Porque eu mereço e porque tive a decência de ousar e fazer o que eu realmente desejo sem ter vergonha alguma. 

Para uns eu sou louca, para mim eu sou feliz. E quem perde seu tempo com meu nome na boca não passa de gente carente e covarde, como diria meu amigo Cazuza. Aliás, deixo abaixo o vídeo deste hino dos hipócritas chamado Blues da Piedade e dedico a todos os que me criticam negativamente. Beijinhos de luz pra vocês, sementes mal plantadas que estão no mundo e perderam a viagem! 

Eu teria um cliente agora às 14:30, mas ocorreu um imprevisto e ele não poderá vir.

Ah, lembram-se do show do Capital Inicial que eu ia com um amigo após comermos churrasco numa churrascaria? Ele teve um imprevisto e não poderá ir, mas como ele tinha comprado o meu ingresso dei para a Eliane, moça que limpa e cuida dos apartamentos do condomínio onde moro. Não vou ir sozinha, preciso descansar!

Amanha a tarde marquei com uma jovem que quer ser minha pupila e obter dicas acerca da vida de cortesã. Encontrá-la-ei num dos shoppings daqui no meio da tarde. Até que seria legal dar uns cursos para as demais, a mulherada tá precisando se impor, exigir mais e cobrar mais. Estudar e se informar também, obviamente!

Eu comprei outro dia um ingresso para as cadeiras de um show do Roupa Nova que terá aqui dia 20/05, open bar, paguei quase metade do valor real que é R$ 255,00 no Groupon (cupons de desconto é vida!). Neste dá pra ir sozinha né!? Cadeira, mais chique e elegante.

Meu cliente de hoje lembrou-me que em breve teremos o show do da Legião XX anos com o Dado e o Bonfá. Este sim é imperdível, será dia 07/05! Já vou catar ingresso! Nossos papos foram ótimos, ele vai me apresentar a uns Pubs legais, eu curto muito essa relação respeitosa e amigável que nasce entre eu e meus clientes.
Não é com qualquer homem que você conversa de cinema, Temer até as primeiras obras literárias lidas. Contei-lhe sobre o livro do Shopenhauer que minha mãe me deu aos 8 anos de idade. Ah, minha mãe é o máximo! 

Não vejo a hora de traze-lá, tadinha, tá sentindo muita falta de mim e eu dela, a diferença é que estou na Capital Federal e ela numa cidade que nenhum dos meus clientes sabe que existe, aliás, eles dizem que eu que estou colocando a cidade no mapa! Risos... 

Acreditem, soja e hectares não tem tanta importância onde impera a cultura e o bom gosto. Enfim, tomara que vendam logo a casa lá de Sorriso, independente disso em junho alugo um apartamento para nós.   

Bem, vou descansar que antes das 17 horas terei um cliente. Deixo uma música especial a quem tem o meu nome junto com o fel da sua língua! 
Beijos de luz!

Cláudia.

"Agora eu vou cantar pros miseráveis
Que vagam pelo mundo, derrotados
Pra essas sementes mal plantadas
Que já nascem com caras de abortadas
Pras pessoas de alma bem pequena
Remoendo pequenos problemas
Querendo sempre aquilo
Que não têm

Pra quem vê a luz
Mas não ilumina suas mini-certezas
Vive contando dinheiro
E não muda quando é lua cheia
Pra quem não sabe amar, fica esperando
Alguém que caiba no seu sonho
Como varizes que vão aumentando
Como insetos em volta da lâmpada
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Pra essa gente careta e covarde
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Lhes dê grandeza e um pouco de coragem.
Quero cantar só para as pessoas fracas
Que tão no mundo e perderam a viagem

Quero cantar os blues
Com o pastor e o bumbo na praça.
Vamos pedir piedade
Pois há um incêndio sob a chuva rala
Somos iguais em desgraça
Vamos cantar o blues da piedade..."




Nenhum comentário:

Postar um comentário