Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quarta-feira, 27 de abril de 2016

... MAIS AGRADECIMENTOS! SORRISO/MT E SUAS MULHERES PODEROSAS E HOMENS DE GOSTO REFINADO!

...A mulherada de Sorriso me surpreendeu!
EMPODERAMENTO FEMININO, sem machismo, sem preconceitos fúteis!
Aliás, os meus amigos e conhecidos da capital do agronegócio me surpreenderam!






Um ex-aluno adorável do antigo 6º-B:



Um rapaz bem intencionado:




Não posso deixar de lhes parabenizar, portanto! Vocês são ótimos.
Sim, eu sou acompanhante, sou uma puta entre quatro paredes, sempre fui (dentro das tais paredes e até dentro do carro, a céu aberto, obviamente), todavia, sou da tese de que a sociedade não precisa ver na cara, nas roupas e no jeito o que a gente faz.
Você pode gozar até gritar, mas nunca grite aos quatro ventos o que você faz na cama, certo?!
E não, mulherada, não transem com qualquer babaca! Se masturbem, é melhor.
Eu nunca fui dada a transas descompromissadas, acho que tive duas experiências que nunca mais quis reprisar, não por terem sido ruins, mas porque os caras eram perfeitos idiotas.
Sempre fui de uma opinião super prática e objetiva: se transou, gostou e não ASSUMIU COMPROMISSO, não tem reprise.
Eu estou alugando meus orgasmos e o meu corpo sim, mas além de curtir estou ganhando com isso. Sou mais respeitada como cortesã do que fui com meus ex namorados quando a sociedade me tachava de "mulher decente, boa família, pra casar" e babaquices machistas e hipócritas afins. Eles se preocupam comigo, de todas as formas.
Se você acha que, em tempos pós-modernos isso não é se valorizar, então você sabe pouco da vida. Não se valorizar é não ter princípios, é ser amante, é sair com cara que nem sequer te leva pra jantar, porque quer trepar escondido. Isso sim, é feio, meu amor!
Trair o marido é feio, enganar quem lhe ama e respeita é feio. Casar por interesse, mentir que ama, FINGIR ORGASMO e afeição é feio! Quedar-se inerte, infeliz e frustrado  numa relação pelo dinheiro, por comodismo ou qualquer outro motivo que não seja amor puro e genuíno é feio.
Lograr cliente é feio, mentir, como advogado, pra afanar a grana do cliente é ridículo, prometer e não cumprir é feio. Sacanear colega com a intenção de prejudicar é feio. Dar em cima da secretária é feio. Se valer de posição ou grana pra desrespeitar os outros é ridículo, achar que porque tem boa renda, fama, hectares, titulo de doutor pode tentar galantear qualquer uma é feio.
O que eu faço é digno. A minha conduta é fina. O meu agir é respeitoso. O meu coração é bom. Não faço nada pra prejudicar pessoa alguma.
Eu só dou e tenho prazer. Até digo, mais tenho do que dou. Nenhum dos amores que vivi na vida me satisfizeram tanto quanto estes queridíssimos estranhos que chamo de clientes.
Logo, são essas lindas opiniões coladas acima que me valem, o resto é resto. E o que é resto é sobra e lugar de sobra é na lixeira. 
Aliás, falem bem ou falem mal, mas falem de mim! Vamos abalar o Brasil mulherada linda, gostosa, divertida e puta na cama, porque sim! Porque quem se solta na cama é feliz e não fala mal da vida alheia!
Obrigada a quem me escreveu, a quem me respeita e, inclusive, a quem está divulgando fotos e etc.!
De coração e bolso: eu AMO vocês!
Beijos quentes para os meninos e um selinho nas meninas!
Cláudia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário