Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

domingo, 24 de abril de 2016

Mais um lindo domingo que finda...Sobre ser puta, sobre ser livre!

Boa noite gente linda!

Depois de ficar muito bem alimentada, como devem ter visto no último post, li um pouco e atendi um cliente super legal, além de muito, muito bonito!
Um amigo dele passou o meu contato, após me conhecer no Tinder. Que amigo legal, este né?!
Aceitou tomar uma cerveja, fez um TED bancário na hora, tomou uma ducha e aproveitamos!
Contou-me da sua esposa, do seu trabalho e esporte. Está residindo em outro país aqui da América Latina e tem uma filha linda e como a maioria dos homens, uma esposa reprimida sexualmente que não se entrega ao prazer e que deixou o marido de lado após parir.
Foi tudo ótimo, conversamos, rimos, transamos, mais uma cerveja, mais papo, muita politica, (ele é bem informado e inteligente, fala com propriedade) e, depois, mais uma boa transa! Em seguida o amigo referido antes chegou para irem juntos jantar com amigos.
Fiquei feliz porque o cliente esportista, belo corpo, quarentão viajado e bem vivido teceu belos elogios ao meu desempenho e atitude. Elogios não me envaidecem, mas me impulsionam!
Realmente eu gosto de sexo, sinto prazer fazendo sexo oral num homem, eu gosto, gosto muito! O prazer da mulher é muito ligado a mente, a nossa liberdade mental, ao saber que gozar não é pecado, que fazer sexo não é sujo ou imoral. E hoje eu sei e não tenho vergonha alguma da minha sexualidade. 
Confesso, porém que sempre gostei de sexo, mas fui me libertando na medida em que amadureci e me permiti gozar, gozar muito, gritar, morder fronha, edredom, colchão, pois isso não é feio, não é coisa de "puta", como nossos pais falavam. Ou melhor, que seja coisa de puta! Por que temos medo de sermos chamadas de putas?
Putas gozam, putas se amam, são sexualmente bem resolvidas, perdoam os defeitos de seus corpos, se aceitam e estão se lixando para a vida da vizinha, da madame da esquina. Li uma frase que diz que "puta é a mulher com os mesmos princípios morais que um homem". Eu acho que princípios morais não vem à baila, acho que PUTAS SÃO MULHERES COM A MESMA LIBERDADE SEXUAL QUE UM HOMEM. 
E se for pra ser chamada de puta, mas ser feliz e bem resolvida, então foda-se a sociedade, a mulherada que não transa com o marido, que come até não poder mais, que mesmo malhando e fazendo plástica não se ama, que faz sexo no escuro, que finge orgasmo, que pensa na bolsa de grife que quer comprar com a grana do marido enquanto ele transa com seu corpo frio e que, apesar de carecer de um bom terapeuta, boas leituras (feministas, eu sugiro!) e até de encontros com sexólogo, prefere estigmatizar as mulheres que sentem prazer sexual e, consequentemente, gostam de sexo.
Eu sou acompanhante, sou puta, putíssima na cama, só não pareço uma e nem faço questão, não preciso disso, não curto. Eu era uma excelente professora de mais de 8 disciplinas na Faculdade de Direito da cidade em que residia, mas APENAS os namorados que tive (todos sérios, sempre fui uma lady bastante avessa à sexo casual...) sempre viam a Cláudia puta, a Cláudia safada e, para sorte de vocês (risos...), após cansar de trabalhar tipo burro de carga e ser mal remunerada, após cansar de devotar amor, atenção e sexo gostoso com homem relapso e egoísta eu resolvi expor ao mundo o meu gosto por sexo e a minha porção puta! Simples! ...Risos... E assim nasceu a Simone, que nada mais é do que o que eu, Cláudia, sempre fui com um homem me tocando...
Enfim, depois de muito escrever vou comer uma salada de tomate com palmito que fiz. Amanha é dia de fazer compras novamente para abastecer a minha geladeira que funciona a base de queijos, demais frios, cerveja, vinho, água e condimentos! Liquidei com queijos, pães, requeijão e tudo o mais. Cerveja, inclusive!
Estou separando os extratos bancários para minha contadora mato-grossense fazer a minha declaração de IR já que eu não extraia mensalmente os holerites do site da universidade em que lecionava, ou seja, trabalho dobrado agora, mas, vamos lá!
Vou deitar-me agora para descansar minha pele!
Boa semana a todos!

Beijos,

Nenhum comentário:

Postar um comentário