Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Quarta-feira que amanhece FELIZ, MUITO FELIZ!

Bom dia povo lindo!

Eu poderia estar dormindo, vez que dormi super tarde e faço os meus horários e não tenho nada agendado para está manha, aliás, eu deveria estar dormindo para manter a pele bonita, afinal primo por não usar maquiagem. “Reboco” sai na transa e suja os lençóis, muito pouco funcional...Risos...
Mas, não! Estou sendo surpreendida, desde ontem à noite, com mensagens carinhosas de alguns dos meus ex-alunos e eternos amigos.
Agora pela manha, finalmente a publicidade do fato me atingiu, mas foi positivamente, foi com emoção e muita alegria. Ontem eu estava, apenas surpresa e um pouco empolgada a com o fato de ter ficado famosa por tais vias, apesar de estar preocupada com minha mamãe que está ótima, em que pese surpresa por alguém querer divulgar algo que não lhe trará beneficio algum (mas, trouxe a mim e, portanto, a ela!). Queridos:











OBRIGADA GENTE LINDA!

Enfim, realmente, o sexo move o mundo! Já critiquei muito isso, mas agora entrei no sistema. De corpo e alma, diga-se! Seguidamente, estou sendo paparicada por clientes e fazendo amizade com muitas pessoas legais e finas, então eu penso: “Quando que eu teria tanto prazer sendo uma professora no interior?”. Jamé!
É muito legal isso tudo, estou tendo a vida que pedi a Deus. E percebam que não fazem nem 20 dias que aportei em Brasília e apenas 16 que comecei a trabalhar! É tudo muito, muito divertido e, o que é igualmente legal, remunerado com um pouco de justiça. Afinal, como disse minha ex-aluna, eu merecia no mínimo R$ 1.000,00... Risos...Mas o cachê de R$ 500,00 está sendo um bom começo.
Aliás, lhes conto algo: antes de vir, afinal o plano e a criação da Simone surgiram após minha demissão injustificada da UNIC em 02/02/2016 (hoje em dia a tenho como a maior benção da minha vida, o que me impulsionou a sair da vida acomodada e pobrinha, por mais que eu amasse lecionar, estou apaixonada pelo que faço. Sempre fui, melhor dizendo...Risos...!), eu contatei um famoso agente daqui. Ele queria alugar um apart pra mim, me levar nos locais, me mentiu até, pois disse que eu atrairia muitos olhares se fosse ao Porcão (churrascaria) com ele bem vestida e elegante...A Porcão daqui fechou há muitos meses. Risos...
Primeiro ele disse que a melhor garota dele, bilíngue, novinha, gaúcha também, fazia por R$ 800,00 a hora. Maneira esperta de dizer que o cache dela é R$ 400,00 a hora, pois eu mesma fiz está promoção e dificilmente o cliente pode ficar duas horas conosco. A exceção de um ou outro, por exemplo, fiquei das 8h às 14 horas sexta passada numa linda suíte presidencial com um de meus clientes queridos e sobrei apenas R$ 1.000,00.
Mas, enfim, na ultima vez que conversamos o cidadão em questão me disse que eu teria que começar por baixo como todas, cobrando uns R$ 300,00 por conta da crise. O que eu fiz? Deletei e nunca mais conversei.
Mais uma vez minha intuição não falhou! Hoje eu sei que ele explora as moças, fica com parte do lucro ou algo do tipo. Credo! Por tão pouco valor eu teria que ter mais de 4 clientes por dia para ter um ganho razoável. Jamé! Cobro R$ 500,00 e acho barato, mas atendo, de regra, no máximo dos máximos 3. Tenho uma preferencia por atender apenas dois para usufruir ao máximo e dar o melhor atendimento possível.
Eu não me importo se eventualmente ficar um ou mais dias sem trabalhar. Mas no meu valor eu não mexo. Não para “baixo”, claro. Moro no plano piloto, num bairro razoavelzinho, mas próximo a tudo. Pago R$ 1.900,00 de aluguel numa kit, afinal não tive avalista. Em dois dias de trabalho separo o valor da locação. Em 3 meses quero alugar um apartamento maior, para a mãe, Zeus e Pequeno Bolota virem!
Como bem, vivo bem, vou a restaurantes bons e tenho um amigo excelente. Claro, ele já quis ser meu namoradinho (pra me “traçar” de graça), mas, dentre muitas promessas que fiz pra mim reina soberana está: sexo gratuito NUNCA MAIS. E sim, eu digo nunca. Claro, pode ser que eu venha a ser estuprada né?! Risos... Mas, daí eu relaxo, gozo e, tipo, depois me vingo.
Vocês não tem ideia da quantidade de promessinha de amor que ouço dos clientes solteiros, gente! “Mimimi eu não quero ser só seu cliente”, “mimimi eu quero namorar com você!”. Aham, vai vendo! Não quero homem na minha cama não. Só pro prazer e depois quero ela toda pra mim. Sem ronco, sem espaço ocupado, sem conchinha. Quem gosta de dormir de conchinha é porque não tem um urso de pelúcia pra abraçar como eu... Risos... Ou não viveu o que vivi e se desapegou do romantismo por completo, como foi o meu caso, verdade seja dita.
Enfim, agora tenho amigos virtuais e reais super legais! Me surpreendo a cada dia e hoje a minha boa surpresa e felicidade é dedicada aos meus ex-alunos e eternos amigos adoráveis!
Visitem minha mãe gente, obviamente terão pessoas hipócritas, mal resolvidas e recalcadas que irão importuná-la. Se eu pudesse, gostaria que meus parentes não contassem aos meus avós maternos essa história, com 93 anos não seria legal, são antigos.
Apenas a minha tia Jussara sabe e, como minha mãe, me impulsiona e se rejubila a cada novidade! As outras duas, solteiras e mais pudicas ficarão sabendo por minha mãe nos próximos dias. Se eu fosse elas, desconfiaria, pois passei um dinheiro pra uma delas quitar uma prestação...Risos...Eu nunca tive grana pra isso na vida, ou melhor, tive, depois de batalhar anos em alguns processos e me estressar horrores.
Adoro ganhar dinheiro sem ter uma responsabilidade grande nas costas, sem ter preocupações que não sejam ficar cheirosa e bonita. Certamente, isso é uma delicia! Não tanto quanto a prática do trabalho, o sexo, mas é!
Beijos e até breve!
Brasília/DF, 27 de abril de 2016.

Cláudia de Marchi

Nenhum comentário:

Postar um comentário