Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quarta-feira, 27 de abril de 2016

RECADOS E AGRADECIMENTOS AOS MEUS QUERIDOS EX-PARCEIROS...

...
Voltei, gente! Impossível relaxar com os celulares a milhão.
Acreditam que estou com o queixo roxo? Tive uma transa bastante animal e recheada de fervorosos beijos com o loiro, alto, bonito e sensual cearense ontem à noite e ele me deu um beijo ou chupão no queixo! Risos...
Ontem antes de dormir tirei as lentes e fui passar meus cremes, vi um vulto escuro, mas pensei que tinha borrado com o rímel, sei lá, agora de manha que percebi que é um hematoma... Risos... To rindo alto aqui! Mas, de toda forma, lençóis molhados, sexo bom, valem um roxo no queixo.
Estou sabendo que a noticia chegou à Nonoai/RS, cidade em que minha mamãe nascei e onde tenho parentes, dali à Passo Fundo, minha terra natal, é um pulo e, até Marau, cidade do homem que teve a sorte de casar comigo e ter-me (eu poderia dizer “me-ter”, mas ficaria passível de equívocos...) diariamente também é rapidinho, então tive que vir fazer um post “about”.
Antes de mais nada, dicas:
1-    Pessoal do MT, não precisam me mandar WhatsApp pedindo: “Você está em Sorriso?”, tá aqui no blog, no site de onde me “acharam” e no meu face, estou morando em Brasília e daqui não pretendo sair até o meu corpinho ser dado para a terra degusta-lo, logo, me abordem de forma menos previsível, certo!? Assim, quem sabe quando eu for para audiência ao MT você possa me encontrar e se você vier pra cá e quiser marcar, sinta-se à vontade, mas não banque o tolinho especulão tá?!
2-    Estou super contente com a atitude das minhas ex-alunas, recebo prints e me mato rindo! Gurias, vocês são demais! Meninos, venham conhecer Brasília... Risos... Gente, seguinte e pra deixar claro: a professora não virou cortesã pela grana não. Pra estar nesta carreira você tem que ser muito fã de sexo, anal, oral e etc.. Eu sempre fui! Eu que sempre pedia sexo anal para os meus ex-namorados, conduzia-os, enfim.
Eu poderia fazer concurso, inteligência não me falta. Mas não quero, não gosto e estou feliz fazendo isso e, com planos pra velhice, é claro!
Lembro-me de um ex que tive que me pedia para fazer sexo anal, nossa, dei o fora no ato! Odiava que me pedissem coisas no sexo, a exceção de agora, pois recebo, então pode pedir, pode mandar que eu acho ótimo! Sou um pouquinho masoquista, só um pouquinho. 
Aliás, nem sei por que desperdicei anos sendo uma mulher romântica a procura da alma gêmea e me estressando com namorados egoístas e tolinhos. Ah, mas certamente a Simone não teria tanto sucesso antes, até porque eu comecei a perder totalmente o pudor na cama depois dos 29 anos.
Ou seja, há momento pra tudo na vida e foi a sorte que me trouxe pra cá, pois quem me conhece sabe que sempre me esforcei em tudo, não logrando êxito, pensei: eu vou é transar por dinheiro, porque na cama eu nunca fui “demitida”. Risos... E é um inconteste fato que virou uma alegria imensurável!
3-    Descobri com o passar dos tempos como eu era mal cuidada quando novinha. Tive um namorado mais velho que eu aos 20 que eu amei mais que tudo, um que tinha uma mãe dominadora e elitista. Como é o amor né!? Você tá lá andando de fusca e achando que está numa Ferrari. Ele nunca me fez sexo oral. Sabem homem que diz que gosta de mulher, mas tem nojinho? Ele era assim.
O meu ex-marido a mesma coisa, inábil com a língua. Coincidentemente no dia antes de deixa-lo de vez ao final de 2010 ele arriscou fazer, mas estava bêbado, muito bêbado.
Risos... Repito: a sorte me trouxe até aqui....
O melhor homem na cama que tive se chamava Marcelo, namorei ele num verão, mas fui suficientemente trouxa para deixa-lo e casar-me com o meu ex-namorado na época achando que ele mudaria, hoje ele é o meu ex-marido. Complexo né!? Não muito. Fui cafajeste ao extremo com o Marcelo, durante muito tempo eu pensei que a violência psicológica que eu sofri no meu curto casamento era um castigo divino por ter sido egoísta com o moço.
Até que mandei a *pqp esse lance de pagar pecados e pensei: “Eu não mereço isso, eu vou é ser feliz!”. E sai vida a fora acertando, errando, confiando em quem não deveria, insistindo na advocacia, noivei com um cidadão que não curtia sexo anal, era querido, mas me irritava às vezes por falar demais em empatia e virtudes que ele não tinha.
Deixei-o e fui pra Sorriso/MT, onde o que de melhor tive foi, sem duvida alguma, o magistério! Eu amava lecionar e amo, depois dos 45 anos pretendo voltar à sala de aula, mas falta muito até lá!
Neste interim vou continuar meu trabalho, estudar, comprar o que desejo, sobretudo viagens, livros e cursos!
Tá, enfim, cheguei ao fim para AGRADECER.
(Tarararam...suspense- sempre sonhei com este momento...Tarararam...Tarararam...)...Eu quero, pois AGRADECER a todo cara ruim de cama com quem namorei, à todo babaca egoísta, (ainda que bom no sexo),  a todo cara abusivo que queria apregoar superioridade, a todo cara que achava que eu, inocente que só, tinha alguma “segunda intenção” em estar ao seu lado, quero agradecer aos homens grosseiros, estúpidos, mentirosos e metidos a “bons moços” que conheci, a todo babaca machista que fala mal de ex e de outras mulheres e, obviamente, que eu dei um pé na bunda, porque até hoje não tive o privilegio de ser rejeitada por um homem. E nunca terei, vez que NÃO quero mais nada além de sexo e dinheiro (previamente estabelecido como cache) com homem algum! Obrigada por vocês terem sido o que foram, sem vocês eu não seria a mulher que sou e não estaria, finalmente, vivendo a vida boa, em paz e feliz que sempre sonhei!
E transando pra c****!
Bem, vou para o banho e esperar o meu cliente queridíssimo de toda semana às 14:00!

Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário