Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

terça-feira, 12 de abril de 2016

SOBRE FAZER SEXO POR $: TEXTO DEDICADO PARA AS CURIOSAS DE PLANTÃO!


“Simone como foi fazer SEXO POR DINHEIRO PELA PRIMEIRA VEZ?”Gente, foi como fazer sexo! Vocês nunca transaram com alguém movido por palavras doces, declarações de prezar, juras de carinho, afeto e até amor? E depois se frustraram na cama e fora dela? Se já lhes aconteceu isso, minhas lindas, vocês já fizeram sexo pago. Por desilusão, no caso. E baseado em ilusão, em suma.
Quem nunca né, meninas?! Confesso que sempre tentei evitar. Sou uma mulher difícil de levar pra cama pra caramba. E mais difícil ainda de transar duas vezes com o mesmo cara. Até agora, claro.
Digo eu como mulher, não como acompanhante.
Via de regra, os caras queriam namorar comigo antes de transarmos. Foi assim em quase todos os meus namoros. E, já tive relações quase de namoro, mas que após a primeira transa eu fugia do cidadão. Por que? Porque via que ele era furada! Muita lábia, pouca atitude afetiva. Ora essa gente, eu me valorizava antes e depois de virar garota de programa. Sei o valor que tenho.
Mas, enfim meninas: sexo é sexo e sexo é bom! Sexo com o mesmo homem a noite toda é melhor ainda, mas se a gente está trabalhando de acompanhante e o cara não pode nos pagar a gente não pode se dar a tal prazer né?! E essa é a única vantagem em ser casado ou ter namorado. Isso, claro se ele for quente!
O principal requisito para fazer sexo por dinheiro é gostar de sexo, gostar de pênis, gostar de chupar...e se entregar! Relaxar e gozar, com a certeza de que você não vai sair dali frustrada, porque recebeu pouco carinho, porque o cara só pensa nele ou coisas assim. Vai sair dali com seu cache, vai pra casa, toma um banho, bebe uma taça de vinho e guarda sua grana sem receber frustração alguma, porque ele ficou frio, não mandou mensagem ou, enfim, é um babaca afetivamente broxante!

 Me acompanhem aqui... E se você for mulher e quiser marcar só pra conversar me liguem! Faço um preço legal!
Simone S.- 61 99964081

Nenhum comentário:

Postar um comentário