Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

terça-feira, 12 de abril de 2016

O MEU PRIMEIRO ENCONTRO!

     Tive meu primeiro encontro sexual remunerado na véspera do meu aniversário, que é hoje, dia 12/04!
Eis que eu estava assistindo seriado quando um moço ligou e, elegantemente, veio me buscar e fomos ao motel. Aparentemente o rapaz parecia calado, até senti medo! Estava indo a um local estranho, com um estranho, mas segui o conselho da Marta Suplicy! E deu certo, porque o rapaz era quietinho, mas tinha muita, muita atitude! Ou seja, relaxei e gozei. Mas, muito, muito mesmo!
Ele me fez gozar com os dedos no carro e eu fiz ele gozar com um sexo oral enquanto ele dirigia antes de chegarmos ao motel! Gozo muito fácil, o jovem e atraente rapaz me fez gozar umas 8 vezes me tocando até chegarmos ao motel! E lá foi um festival de prazeres para ambos!
Sexo anal delicioso! Duas horas praticamente! Muitíssimo bem aproveitadas e com vários orgasmos de ambos, mas, obviamente, mais meus! Ser mulher e ter orgasmos múltiplos é uma dádiva. Dizem que é a maternidade, eu não tenho filhos e pretendo discordar desta ideia para sempre!
Sabem o por que eu mal comecei e coloquei o valor de R$ 500,00 pela hora da minha companhia? Não é porque me acho bonita, tenho uma bela bunda e sou tarada. Também não é pelo fato de eu ser culta, bem formada e fujo do estereótipo de “garota de programa” que se vê no Twitter, em sites e nas “baladas” por aí. É porque eu não quero transar com vários caras num dia! Eu quero poucos e bem selecionados clientes. E eles terão de mim plena entrega! Todas as cavidades e desejos ao seu dispor, sem cansaço, sem orgasmos falsos, sem “mimimi goza pra mim, amor”, sem palavrinhas doces ditas da boca pra fora, sem nada falso, enfim. Serei uma cortesã, não uma atriz de pornô ruim.
Eu me dedico ao cliente como se ele fosse meu namorado e eu quisesse conquistar o seu “cobiçado” coração (o meu tipo de homem se conquista pelo pênis, não pelo estômago, em que pese eu saiba cozinhar muitíssimo bem!).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.