Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Véspera de feriado: dos problemas pessoais a espera por um show!

Véspera de feriado: dos problemas pessoais a espera por um show!

Estou em batalha anti-Bolsonaro na minha página pessoal (da advogada, professora universitária e blogueira, não da cortesã) o que coloca meu sangue em ebulição! Daí vocês pensam que eu não deveria né!? Vai que um dia ele me “queira”. Bem, eu transo com homens, seres racionais, os quadrúpedes eu pulo. Portanto, este risco eu não corro. Mas, sobre deputados, quem tiver o contato do Glauber Braga, me passe, apaixonei-me!
Tive uma quarta-feira pacata em matéria de atendimento, deixei se atender duas pessoas, pois das 10:00 às 14:00 resolvi problemas particulares, compras e depilação no shopping Boulevard (Carrefour), depois bancos, após casa, almoço num restaurante fofíssimo aqui da Vila Planalto! Panela de pedra, acho que é o nome, fui com um amigo!
Sou uma inveterada fã da culinária mineira e me deliciei com a comida e sobremesa! Após tive “reunião” via Skype com colegas que estão cuidando das ações que tenho no MT. Depois, adormeci. Ah, antes disso um cliente negou ser atendido ainda que tenha vindo, bateu dor na consciência por ser casado e ficou nervoso. Achei fofo!
Acordei recém e estava novamente inserida num outro grupo bagaceira de Whatsapp. Sai, novamente. Aliás, vários pretensos clientes haviam me chamado no Whats.
Tem gente que faz cada pergunta né?! Tipo: “Você é gostosa mesmo?”, “Você ‘senta’ gostoso?”. Respondi que sim, acho que sou né?! Embora nunca tenha me comido com um pênis. Agora, sobre tais perguntas, suponham que eu fosse mais larga do que um forno a lenha de pizzaria, provavelmente eu não ia contar isso para os clientes né?! E se eu fosse daquelas acompanhantes com nojinhos que não pode gozar na boca, fazer anal e mimimi a quatro, ainda assim eu ia dizer que sou “gostosa” né?! Todo burro se acha inteligente. Ou ao menos se diz, ser...
Tem certas “dúvidas” que só pagando no mínimo uma hora para esclarecê-las né?! Duvido que não valha a pena! Agora, qualquer pergunta pouco objetiva me soa meio non sense.Enfim, estou descansando a beleza hoje! À noite vou com amigos ao camarote do show do Zezé Di Camargo e Luciano no Villa Mix. Vocês estão antenados que amo rock e MPB né?! Não lhes contei que sou muito fã de música sertaneja antiga, essas românticas, não dessas asneiras que só tem embalo e que nunca se formam (o tal do universitário). Minha dupla favorita é essa! Já fui a três shows deles! Todos em Passo Fundo/RS, minha terra natal! Tenho uma corna por dentro! Risos...
Deixo este vídeo para quem gosta assistir e para quem não gosta ignorar...!
Beijos!

Simone. S. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário