Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

terça-feira, 24 de maio de 2016

DE UM CLIENTE ASSÍDUO A UM ENCONTRO DE 5 HORAS COM UM NOVO CLIENTE ESTETA: SEXO ORAL EXTRAORDINÁRIO E PAPOS CULTOS AO EXTREMO!

...Boa noite gente! Tive uma animadíssima terça-feira! Pela manha fui buscar encomendas, após fui pegar comida no meu restaurante de comida mineira do coração e fazer umas compras no mercado. Em torno de 15 horas um dos meus clientes cativos veio! Aquele do relato da transa animalesca no motel semana passada!
A gente se dá muitíssimo bem, ele é um fofo! Mais uma vez, nos pegamos ardentemente, mas dessa vez eu estava devidamente banhada, não foi algo inesperado após eu sair da massagem como no nosso encontro da outra semana! Ele filmou com meu celular a transa! Tão lord que filma com o meu celular para eu matar a saudade dele quando sentir!
Novamente, inúmeros orgasmos! Dessa vez ele tirou a camisinha e gozou sobre minhas costas. E fotografou, a meu pedido. Em seguida o trabalho o chamou.
Após, recebi uma ligação de um cliente novo! Saiu de longe, me buscou e fomos a um motel. Eu vejo a classe do cliente pelas suas predileções e forma de falar a boa e tão lastimável e comumente ofendida língua portuguesa: “Vamos a um motel, ambiente mais erótico. Busco-lhe aí.” E, em seguida, estava no inicio do bairro em que resido. Eu me atrasei, tomei banho, coloquei um vestido longo, amassei os cabelos molhados e fui espera-lo, só de batom e rímel, sem nada de maquiagem, como de costume. Quase se perdeu por duas vezes aqui na Vila, mas encontrou o caminho da felicidade...Risos...
Fomos de onde moro até o motel conversando sobre agnosticismo, religião, natureza, bolsovomito, radicalismo, “orgulho” de profissão, insignificância do homem e da sua arrogância no mundo e assuntos afins! Nossa, parecia que nos conhecíamos há anos! Ele é formado em Direito há muito tempo, culto, cinéfilo, aposentado de cargo público e conhecedor de muitas “coisas” e situações das quais eu falo apenas por conhecimento teórico.
Ao chegarmos ao motel, subimos as escadas e logo deixei meu vestido cair. Estava só de calcinha. Ele beijou-me os seios, colocou-me deitada e fez um sexo oral transcendental em mim! Não um mero sexo oral, desse que muitos homens fazem pra “agradar” suas namoradas, pra fingir que realmente gostam da intimidade de uma mulher. Ele me devorou! E quando eu achava que ele ia parar, ele recomeçava com fervor. Não só fervor, mas com TALENTO, saboreando cada gozo, cada pedacinho de mim e, além disso, devorando-me com os olhos, com o toque! Estava lá eu e um homem ESTETA! E, principalmente, um homem que admirou e gostou da minha estética.
O olhar dele pra mim, os beijos, o entusiasmo e os toques eram, por si só, orgásticos e excitantes. Virou-me de costas, lambeu meu cu, praticamente comendo-o com a língua! O mesmo com a minha buceta pela qual ele estava notoriamente encantando. Ficamos no sexo oral por praticamente todo o tempo. Ele me comeu com a boca com uma voracidade doce, assertiva, sensível e excitante que me fez gozar inúmeras, incontáveis vezes. Algo extraordinário. Literalmente.
Saímos do motel eram quase 19 horas e fomos a um restaurante de comida mediterrânea comer crostinis (deliciosos, por sinal!) e tomarmos um chopp para repormos as energias. As horas passaram correndo! Conversamos tanto, sobre tantos assuntos, capitalismo, politica, educação, programas sociais, casamentos, relações tóxicas e abusivas, carência, amor por filha, amor de mãe, amor de irmã, problemas familiares, cinema argentino, Ricardo Darín (unânime!), cinema nacional, seriados internacionais, Netflix, resiliência, niilismo (ele conhece Nietzsche!), sexo, casos extraconjugais, afetividade, homossexualismo! Tive hoje um encontro com um homem com H! Um homem que sabe do que uma mulher gosta, que sabe bem cuidar de quem está a seu lado e que, além disso, tem um grato e caridoso coração. Uma alma como poucas!
A seguir, quase 22:30 cheguei em casa! Tive um dia maravilhoso, horas sensacionais ao lado de um delicioso cliente assíduo e, após, com um novo cliente cultíssimo e encantador que me possibilitou conversar sobre tudo sem me sentir entediada!
Aliás, até conhecer-me ele tinha medo que eu fosse arrogante, ríspida ou fria. Realmente, a imagem aferida por aqui em nada tem a ver com a Simone que vocês têm na cama. Palavras dele, fato com o qual não me dou o luxo de me importar, pois prefiro assustar a ser desrespeitada ou a encarar homem ogro ou indelicado. Quem tem a “ousadia” de me contratar não tem razões pelas quais se arrepender. Eu sou quente, carinhosa e doce, que o digam as quase 5 horas que passamos juntos na cama e fora dela!
Por fim, soube que a entrevista do Jacques do RD News de Cuiabá foi publicada no site Portal 21! No link para vocês curtirem!

Um comentário:

  1. Dsc. Desfrutar de sua presença por 5 horas deve ser muito gratificante.

    ResponderExcluir