Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Encerrando a segundona com meu cliente lord do oral formidável e um belo jantar! 🌹

Boa noite gente! Ou seria boa madrugada? Bem, tentei, tentei olvidar das mensagens, e-mails, Whatsapp, Instagram e etc. recebidos, mas não consigo descansar enquanto meu dever não está cumprido. Acho de péssimo nível uma pessoa que concede entrevistas à sites e, por fim, ao global G1, não assumir para si a obrigação de ser responsável no trato com quem lhe contata. Existem os ogros andróides, mas a maioria é educada e afável! Inclusive as mulheres empoderadas que viraram fãs da cortesã feminista aqui! Estive das 18 às 22:00 na adorável companhia de um cliente adorável! Por tal razão o acúmulo de mensagens. Este cliente é "aquele" do sexo oral estupendo! Gozei inúmeras vezes, como da última vez. Conversamos sobre tudo! Temos um ponto de vista semelhante até na inadequação com este mundo tão cheio de arrogantes crentes que são sapientes e de ingratos que reclamam quando só tem a agradecer. Após, saímos do motel e fomos jantar. Um belo robalo e um Chardonnay que eu escolhi e bebi quase inteiro vez que ele dirigia! Risos... Muita diversão, sintonia e bons papos! Cheguei e estou há quase 4 horas respondendo e-mails e etc.! Agora, enfim, irei descansar! Dever cumprido, responsabilidades em primeiro lugar! Obrigada pelo carinho à todos! E beijinho no ombro dos recalcados! Estou aguardando a reclamação de alguns ao meu ex órgão de classe, já que minha existência (ainda que publicada como EX advogada) lhes incomoda imen$amente! (É, vida de advogado é complicada me$mo... Risos...). Beijos de luz! 

6 comentários:

  1. primeiramente, parabéns pelo blog e pela coragem de se "expor", sem medo de criticas e outros poréns que a vida de acompanhante trás. vi a reportagem no g1 e logo de imediato vim aqui dá uma conferida. Então, passo longe do perfil dos clientes que citou ter (rico e de alto grau de instrução), porém, me acho bastante educado, e sendo difícil um dia ter um encontro contigo (moro longe- Fortaleza), irei sempre conferir seu blog, pois prazeres alheios relatados me excitam muito. uma opinião ou mesmo um pedido, rs: por que não faz dos seus pequenos posts, um conto mais bem detalhado, tanto eu como muitos iriam adorar em fantasiar a história real que iria relatar. grande beijo, saúde e tudo de bom sempre. me apresentando, me chamo Tiago. Até a prox querida

    ResponderExcluir
  2. Eu vi sua entrevista no g1 e gostei da sua colocação. Se todas garotas de programa fosse como vc criteriosa a profissão seria mais respeitada.um bjo gata.pena que não tenha cacife pra bancár vc eu acho que algumas horas na sua companhia seria mto prazeroso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato Francisco luto pela respeitabilidade para o ofício em vez disso o que ocorre? Muitos e muitas me chamam de arrogante! São tristes tempos em que exigir o que é seu por direito humano, - respeito- tornou-se sinônimo de arrogância. Lastimável!

      Excluir
  3. Quando eu vi o título no site da Globo, pensei comigo (mais uma matéria imbecil de uma prostituta que quer se promover).
    Mas o que torna a vida glorificante é sabermos que erramos e realmente errei no meu pré-conceito.
    Adorei o blog, tem um Q de erotismo com humor ácido, político e arrisco a dizer bem anarquista, em resumo mostra um mundo em que muitos não sabem apreciar, pois não gozam de liberdade (intelectual e sexual).
    Vou acompanhar este blog excitante, culto e divertido de uma cortesã que sabe receber seus anfitriões!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leandro, bem vindo e muito obrigada! Parabéns por teres lido a reportagem e saído do senso comum preconceituoso que todos nós temos, né!? Ousadia é ir atrás, ler, conhecer e, só então, formular um ponto de vista. Super beijo querido!

      Excluir