Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Orgasmos múltiplos e imprevistos numa manhã de cuidados estéticos!

Boa tarde povo lindo! Cheguei há pouco em casa. Sai cedo para fazer drenagem linfática numa clínica que frequento. No caminho ganhei um convite para passar um dia ao sol no Minas Brasília Tênis Clube o que compensou a raiva ao ler uma mensagem de um conhecido no in box do meu face dizendo que estou vivendo uma "fase", que tenho muito "amor pra dar" e vou encontrar um "grande amor um dia". Alguma babaquice medieval nestes termos... Parece que o machismo faz com que os homens não compreendam que uma mulher pode ser autossuficiente afetivamente! Que pode ser feliz sozinha, como se só com um amor e com um "pica milagrosa" (aquele que vai operar milagres nas nossas convicções) pudéssemos ser plenas. Um recado, amigo:  Julgar os outros com base no que VOCÊ imagina que eles sejam ou no que você ESPERA deles ou para a vida deles ofende tão ou mais do que apedrejar por recalque e falta de ocupação. Não romantize a vida e as escolhas alheias. Se quiser faça isso com a sua vida, mas não pense que a sua estima e ideias tem alguma relevância no mundo alheio. Ademais, quem é um homem casado e que foi infiel a vida inteira para se preocupar comigo? Quem é esta pessoa, na "ordem do dia" para chamar uma escolha racional e pensada de "fase", quem é um ser humano infiel constantemente para falar em encontrar um "amor"? Ah não né?! Pelamor! Não tenho saco e nem tolerância pra isso. Enfim, agora estou preocupada em comprar um biquíni para curtir sábado ou domingo no clube! Amanhã a noite tenho ingresso para as cadeiras vips do show do Roupa Nova. Enfim, voltando a manhã de orgasmos múltiplos: rumo à clínica um cliente de quem eu estava saudosa perguntou se eu poderia vê-lo hoje. Me buscou as 11 horas e fomos ao motel. Eu estava sem banho desde ontem à noite, calça jeans, soutien branco, calcinha preta! Ou seja: sai só para fazer a massagem. E, ainda estava com um batom matte vermelho vivíssimo! Enfim, o tesão armazenado entre a gente estava tão grande que mesmo carecendo de banho começamos a nos amassar! Íamos mudar de suíte, porque ele iria me apresentar a chamada "carnaval em Veneza" onde quero fazer umas fotos, mas desistimos. Foi aquela transa bombástica! Aquela de arredar a calcinha para o lado e meter assim mesmo! Depois que ele gozou a primeira vez o celular dele tocou e enquanto ele falava eu chupei ele. Aí já havia tirado a calcinha. Após a conversa ele deitou e eu subi sobre ele. Gozei de encharcar os lençóis! É tão bom transar em motel! Da pra gemer sem pudor! Nossa, uma delicia! Após ele me comeu de quatro e usou meu celular para gravar um pouco! Uma delicia! Pedi para ele meter no meu cu de quatro e ele meteu. Outra ligação... Voltamos e ele comeu minha buceta de novo e gozou. Tomamos banho, cheguei em casa faminta e comi um sanduíche! Esse cara é sensacional e fodástico no sentido mais foda do termo! Agora vou lavar as melenas e tomar um banho demorado! Até mais... Beijos de luz! 

5 comentários:

  1. Nem conheço você é já sou um fã seu. Parabéns pelo blog, é perfeito. Por favor poste mais fotos e vídeos (sexuais) para quem acompanha você de longe e infelizmente não pode estar pessoalmente com uma mulher tão bela como você.

    ResponderExcluir
  2. Sou homem e claro que seria seu cliente, mas tirando essa parte, quero te elogiar e dizer que adoraria conhecer de perto alguém auto-suficiente... Alma liberta, desprovida de amarras... PARABÊNS... Quem sabe um dia nos conhecemos... :)

    ResponderExcluir
  3. Ai Simone como você é inspiradora. Adorei seu blog o jeito desbocada e objetiva de ser, acho bacana essa virada que você deu e super valorizo sua postura e forma de lidar com vários tipos de homens. Sou mulher também não somos "colegas de profissão" mais você super me representa por tudo. Inspiração mesmo por mais mulheres determinadas como você. Como diz "Beijos de Luz" ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viva ao empoderamento Lorena, sejamos acompanhantes, médicas, modelos, atrizes, garis, faxineiras! A gente tem é que se unir, se respeitar e se empoderar! Beijos!

      Excluir