Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

terça-feira, 17 de maio de 2016

SOBRE HOMEM CARENTE, AMOR PRÓPRIO (GENTE CHATA NO WHATSAPP DE MANHA), FOTOS DE NU E "PAPINHO" NAS REDES SOCIAIS: NÃO, OBRIGADA!

Bom dia gente!!!

Então, tive uma tarde tranquila ontem. Tinha um cliente que foi viajar. Agora às 13 horas tenho um cliente para atender. Médico do Mato Grosso, realmente a divulgação para aquelas bancas foi ótima pra mim!
Acordei e me deparo com umas mensagens toscas de um cara carente que acha que todo mundo tem que viver como ele pra ser feliz. Nossa! Falta cultura no mundo, falta interpretação de texto, falta amor e respeito entre as pessoas, mas, o que mais falta é empatia e a capacidade humana de compreender que o seu modo de ser, pensar, sentir é só o seu. Ninguém tem a obrigação de ser como você! Abaixo:



Eu sou extremamente racional, independente em todas as formas. O único amor necessário na vida de um ser humano para que ele seja psiquicamente saudável é o de mãe. A única obrigação da vida seria tornar nossas mães eternas!
Ninguém meu amigo, nem mesmo está pobre criatura infeliz, solitária e carente precisa do amor de outro pra ser feliz. Ele não sabe, porque é imaturo e, provavelmente, inseguro demais para amar-se, mas, quem sabe um dia aprenda o que é dever de todos aprenderem: a gente só precisa se amar e amar o mundo e a vida para sermos realmente felizes!
Eu não preciso amar um homem como “meu amor” para compreendê-lo. Para tanto eu preciso de empatia, e empatia falta nessas pobres almas carentes. Eu amo a todos com base no respeito e na compaixão, mas não preciso de uma relação amorosa. Pelo contrário, sou feliz, muito, mas muito mais feliz sem nenhuma relação amorosa. Esta sou eu! Você não precisa ser como eu, você só precisa compreender que eu também não tenho que ser e pensar como você e que, apesar disso eu sou feliz.
Mas, você é feliz? Você que precisa da atenção e do prezar de outro para ser inteiro, é feliz? Bem, se esse cara aí fosse realizado e feliz com a sua vida ele não ficaria de “mimimi” querendo pregar a “lei da obrigação de ter alguém para chamar de seu” no WhatsApp numa linda manha de terça-feira!

Amem-se! Amem-se homens, amem-se mulheres e vocês descobrirão que ter uma companhia é apenas uma necessidade inventada. Apenas isso!

SOBRE FOTOS DE NU E "PAPINHOS" EM REDES SOCIAIS: 

Gente, seguinte: não me mandem fotos. Vídeos ou nada afim. Ou melhor: NEM ME CHAMEM NO WHATSAPP SE FOR PRA FICAR DE CONVERSINHA. Eu não gosto, não quero, não tenho tempo!
Tenho livros pra ler, aulas pra assistir, textos pra escrever, filmes e séries pra assistir, músicas para ouvir, comida pra comer, bebida pra fazer, pipi e cocô pra fazer também! Não quero e não preciso ficar de "mimimi" papinho de amigo, certo?! NÃO QUERO. Assim como NÃO QUERO E NEM GOSTO DE FOTOS DE HOMEM PELADO. Se fizerem isso irei bloqueá-los. Obrigada e se manquem! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário