Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Sobre a noite de ontem (terça): do meu quase primeiro ménage com DP com um repórter e câmera de uma emissora brasileira e as trapalhadas geradas pelo anúncio não requerido do site SKOKKA.

Gente! Quase que a tocha olímpica ia me render uma experiência ímpar e dinheiro ontem! Estava esquecendo de lhes contar este fiasco meu e sobre o senso de busness de mamãe! Ontem à noite conversei amigavelmente com um  repórter  esportivo que estava, com o seu câmera, acompanhando a saga da tocha olímpica. Estavam no Dudu Bar e me convidaram para ir lá beber umas bom eles! Estavam exaustos e sem cogitar sexo vez que sem dormir, vindo no exterior e etc., por conta da famosa tocha. Bebemos e conversamos muito. Resumi minha vida pra eles. Muitas gargalhadas! Me convidaram para beber no hotel com eles. Fui despretensiosamente, até que no carro do Ubber o repórter pegou na minha mão. Eis que tive uma ideia, afinal ambos eram gatos, um carioca da gema e outro paulista, residindo no RJ, lindos, diferentes um do outro e educadíssimos. Chegando lá, sugeri um ménage com DP, o que nunca fiz! Me mostraram as carteiras onde haviam cartões e alguns poucos dólares! Só cartão de crédito. Estavam muito cansados para irem sacar e só com duas cama de solteiro no quarto. Beijei cada um de despedida, fiquei brava quando tentaram passar a mão em mim, mas nisso o meu Ubber já estava vindo. Claro que argumentaram para eu passar a noite com eles e irmos pela manhã ao caixa eletrônico do caixa rápido no aeroporto, pois as 9:00 embarcavam para o RJ. Sou muito desconfiada e prefiro perder dinheiro a correr risco. Voltei pra casa, cheguei e dormi. Pela manhã contém a peripécia pra mamãe. E, o que ela fez? Conseguiu um site para que eu dê um jeito de pedir a máquina de cartão, pois não posso "perder de curtir e lucrar por estar dèmodè". Ela não é o MÁXIMO! Peço desculpas aos dois repórteres, se fui meio grossa, fato é que sou bem felina, uma gata calma e uma onça na hora de me defender de riscos. Posso ter sido injusta, mas antes isso do que caloteada né?!                                                                       Mudando de assunto: UM SITE DE NOME SKOKKA VEM ANUNCIANDO-ME APÓS EU PEDIR A EXCLUSÃO DO ANÚNCIO HORRENDO NO QUAL SEQUER CONSTA O VALOR DO MEU CACHE OU ENDEREÇO DESTE BLOG! O resultado: inúmeras ligações de homens de baixa renda e incultos! Caraca gente, eu percebo pela voz, entonação e português se o cara é do nível que priorizo ou não! Logo, recebi umas 5 ligações de homens pobrinhos. Um ligou há pouco, porque saiu do plantão. Disse que até atendo à noite se marcar com horas de antecedência. Disse que atendi dois gostosos e estou cansada, dai a pergunta: "Ah, mas por que não atende 3, eu acabei de sair do...", é pra ele ficou o "pi pi pi" da ligação desligada. Ah, caramba um desrespeito o tal do SKOKKA! Já mandei o terceiro e-mail! Espero que excluam! Bem, vou tomar uma cerveja e dormir, porque amanhã será animado de novo! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário