Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Segunda-feira sem tia, sem mamãe, sem muita graça, mas com rosas, esperança e novos planos!

Boa tarde!

O cliente que já havia marcado para hoje, desmarcou ontem à noite! Adoro quem desmarca com antecedência. Opa! Desmarcar nunca é legal, mas se for pra fazê-lo, que seja antecipadamente. Estou vivendo uma segunda meio insossa. Estava tão bom com minha mãe e tia aqui! Hoje me sinto só! E isso que meus gatos me fazem companhia!
O Pequeno Bolota acabou de comer meio iogurte grego de morango, ele é super fitness. O Zeus não curte essas coisas, só ração e água mesmo. Zeus é um gato conservador que aprecia seus hábitos rotineiros. Ando entediada por querer me mudar e ainda não poder, vez que a casa que vou alugar está sendo reformada! Ficará um luxo, mas, ainda assim, o prazo da minha paciência num micro apartamento está chegando ao fim.
Acordei resfriada, acho que peguei um pouco a gripe da minha mãe. Dor de cabeça, um pouco de febre. Não vejo a hora de passar este dia, amanha já estarei novamente acostumada com minha rotina solitária, até lá, haja leituras! (Meu cérebro se adapta facilmente a ausência de convívio humano). Ainda bem que hoje à noite tem inédito de Criminal Minds no AXN para eu me dispersar da leitura e dos gatinhos!
Recebi ligações de pessoas estranhas querendo marcar, terminei me desvencilhando. Essa minha intuição vem ganhando o meu respeito a cada dia que passa! Não posso reclamar miseramente de nenhum cliente que tive, mas devo isso ao meu sexto sentido, pois a escolha, por telefone, é feita mais pela ausência de racionalidade do que por ela. E vem dando certo desde o principio!
Pela manha recebi rosas, lindas rosas de uma linda pessoa. Pessoa do sexo masculino, obviamente! Ostentá-las-ei aqui! Risos... Elas me animaram 1000% nesta manha! 
Beijos de luz e boa semana a todos!
P.S.: Pensando em atender casais em breve, graças ao contato de uma bela jovem. Sim, eu disse “bela”. Além de inteligente, segura e liberal. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário