Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

sexta-feira, 24 de junho de 2016

SEXTA COM "S" DE SENSACIONAL!

Boa noite pessoal!

Hoje a manha foi super corrida, mas, tenho uma boa notícia para quem gosta de mim: meu gato Pequeno Bolota não acordou (tão) de madrugada para chorar.
Desta vez, como tomei um dramin às 21 horas, adormeci antes das 23 horas. Acordei lá pelas 04 da madrugada para ir ao toalete e ele e Zeus estavam ao meu lado, dormindo bem lindos e roncando, inclusive.
Mais tarde, acordei de novo e tornei a dormir. Devia ser umas 06 horas quando o choro começou, mas eu estava num soninho tão bom que só sussurrei pra ele se calar. 
Acordei era 07h30min para tomar banho e ir ao médico e ele estava sentado ao meu lado, meio dormindo, meio acordado. Parecia que queria me dizer que se calou, mas que continuaria protestando contra a “mudança” de forma mais calada e, não nego, assustadora.
Foi boa a minha consulta (“boa” dentro do que pode ser considerado “bom” quando você vai até um homem que olha para a sua vagina de forma técnica e insere objetos indesejados em você para lhe ver “por dentro”!) e meu novo e talentoso ginecologista (primeiro aqui na capital federal!). Coletei amostras para os exames tradicionais e fomos à casa que irei alugar para minha mãe e tia conhecerem. Elas adoraram! Realmente, a casa é um encanto: 4 suítes, um escritório, duas salas grandes, sacada na parte superior, piscina, churrasqueira, garagem fechada para 4 carros e está sendo reformada! Ademais, tudo fechado na parte da frente, totalmente “sem contato” com o “alter”...Risos...
É aqui no bairro, super fácil de chegar e, enfim, discretíssima! Do jeito que eu gosto. Só sendo muito stalker para desconfiar do meu ofício e de quem é ou deixa de ser meu cliente. Sem “essa” de carro na rua, nome na portaria ou apartamentinho de menos de 70 metros quadrados em região pseudo-badalada da cidade.
Eu gosto de conforto! Mil vezes uma casa super “de respeito” na Vila Planalto do que um poleiro em região supostamente “burguesa” (porque burguês de verdade mora em mansão, verdade seja dita!). Três meses num apartamento de um quarto já foi suficiente pra mim! Oh, glória!
Após a visita à referida casa, vim para o meu “quarto e sala” tomar um banho! 
Hoje é sexta-feira, dia em que, finalmente, reencontro o meu belo cliente assíduo dos "encontros" únicos (sexta-feira=só ele!). Almoçamos juntos, tomamos um vinho, conversamos e gargalhamos muito, sexo bom como sempre, mesmo após aqueles exames ginecológicos desconfortáveis que fiz pela manha. Ah, hoje finalmente minha mãe conversou com papai a meu respeito! Meu pai, como sempre, maduro e tranquilo em relação às minhas decisões. Fato é que meus pais sabem do esforço e dedicação que envidei em tudo na minha vida. E, pelo tanto de pimenta que como e sufoco dos meus ex-namorados, sabem que a filha é fogosa ao extremo! Risos... Meu pai, por exemplo, conhece a “raça”, afinal, tem 64 anos e minha irmã três aninhos e meio!
Sabem também que nunca fui beneficiaria, na advocacia e “adjacências”, da papaicracia, maridocracia ou Qindicocracia como muitos “sereshumaninhos” que me apedrejam! Sabem que eu sempre tentei lhes ajudar e quão vitima do machismo e da própria aparência eu fui nestes 11 anos.
Beleza e intelecto juntos talvez não prejudiquem a filhas de advogados famosos, a quem tem pai ou mãe bancando cursinho para poder estudar por anos e passar em concurso público, mas para uma mulher que precisa mostrar, numa sociedade MACHISTA, que é competente diariamente e, ainda, que não é uma interesseira ou usurpadora ladra de marido alheio (colegas com esposas ciumentas) o tal do corpo bonito, simpatia e belo sorriso são pragas!
São, sim senhor, afinal eu nunca quis usar a minha beleza ou corpo como degrau profissional na advocacia. Faço uso dela apenas em tal momento da minha vida e sem a pretensão de tirar dos outros o que a eles pertence.
Nem politico atendo, logo nem “passa” o argumento de que sou paga com dinheiro púbico...Risos... Como se meu preço fosse 500 milhões e não 500 reais a hora! Aliás, o meu preço é módico demais diante da companhia oferecida (Duvida? Contate algum cliente meu!).
Sobre a OAB, estou em vias de pedir cancelamento (temporário, que seja)! Vou contratar um advogado. Colegas fiquem tranquilos, não se desesperem, logo minha “imoralidade” não estará mais “correlata” a seu proceder tão honesto e digno.
Bem, sexta-feira findando, hora de colocar a camisola, pegar um livro, ficar com meus gatinhos e esperar a macarronada da tia ficar pronta no apartamento da mami! Por falar nisso, mamãe está super gripada. Tadinha! Três anos no MT fez ela “desacostumar” por completo de qualquer friozinho.
Mas, logo ela se adapta ao clima brasiliense!
Tenham uma boa noite e bom inicio de final de semana!

Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário