Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

domingo, 3 de julho de 2016

Bendito ANAL pra dar luz ao meu domingo: sobre um belíssimo novo cliente!

Volteiiiii!

Gente, eu e uma colega e nova amiga conversávamos sobre um milionário que casou com uma jovem linda! Falávamos de quanta “coragem” precisa alguém pra casar por dinheiro e etc..
Sexo termina, uma noite de sexo termina, mas e o ter que acordar e dormir com um cidadão? Ah, haja coragem! Sem contar o engolir a dignidade pra dizer que ama! Arre, eu não conseguiria e nem ela, minha colega.
Se vocês acham que ser acompanhante ou “puta” (como os “mais baixo” nível gostam de nos chamar, sobretudo quando rejeitados ou contrariados) é ruim, mas estão num casamento insosso só para não dividir o patrimônio ou, ainda, traem seus respectivos maridos, vocês não tem moral nenhuma para falar sobre respeito a si mesma e dignidade. Nenhuma!
Eis que, neste ínterim o cliente das 18 horas se antecipou e chegou. Ele é brasileiro e reside há anos no exterior. Mais especificamente nos EUA.
Deus, com dó de mim por eu estar menstruada e ter tido dor de garganta me mandou um homem lindo, mas lindo, mas lindo! E, o que é interessante: corpo perfeito, pelos grisalhos devidamente colocados pela natureza no seu corpo e super inteligente e educado!
Ele aparenta ter uns 45 anos, mas tem 48! Nossa, realmente de babar! Isso sem falar nos olhos azuis da cor do céu! O cidadão me fez sentir-me linda, leve e não menstruada pelo tempo em que ficamos juntos!
Quanto ao sexo: perfeito! Chupei ele com tesão. Ele fez um oral delicioso ignorando a cordinha do absorvente interno e partimos para o anal. Começamos de lado, depois ele ficou em cima de mim e, por fim, ele em cima de mim, de frente! Gozei inúmeras vezes e, meu ultimo orgasmo foi “junto” com o dele quando ele metia mais rapidamente estando em cima de mim!
Acho super sexy aquela posição para anal, os seios balançam e a pressão é uma delicia! Nossa!!!!! Conversamos um pouco, ele deixou o cachê e foi, agora tirei meus gatos de cima do note para escrever.
Amanha escreverei um novo tutorial ensinando aos homens a respeitarem as acompanhantes, porque, francamente, tem muito macho sem respeito por aí! Infelizmente sei que poucos irão ler, mas, se eu pensasse em Ibope, no Brasil, eu não escreveria né?! Ia postar foto pelada que “ganharia” mais. Vivemos num país em que a leitura é pouco valorizada, todavia, lê quem gosta, quem pode e quem PENSA!
Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário