Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Sobre a minha beleza "avantajada" pelo tempo, a maturidade, a autoconfiança e o foda-se!






"Nossa Cláudia você está tão mais bonita do que já foi!". Gente, eu como muita pimenta, gordura, torresmo, carne, detesto arroz, pego leve nos carboidratos, porque sou carnívora, não bebo mais que dois copos de cerveja por semana (quando muito, hoje em dia, desde que sai do MT, não me desce tão bem!). 
Todavia, mando bem numa garrafa de vinho tinto carmenere por semana. Não malho, pois tenho uma preguiça quase fóbica de locais lotados, de papo fitness e de sair de casa, vou comprar uma esteira quando me mudar. 
Ademais, tenho genética boa e minha profissão ajuda a manter o shape em dia e durinho, também faço massagem, quase não tenho celulite por natureza, não uso base ou maquiagem na pele no dia a dia, só cremes de qualidade e protetor solar. Uso rímel, lápis e batom quase sempre! 
Mas, sabe o que me fez realmente mais bonita ao longo da vida? O olhar. Ou melhor, a segurança que ele transparece. O sorriso de quem é contente consigo mesma e com a pessoa que se tornou. Eu não era assim há poucos anos! 
Há uma tranquilidade estampada na minha face, típica de quem se perdoou pelos seus erros, de quem desistiu de esperar dos outros o mesmo que tem para lhes oferecer. De quem resolveu se bastar e não romantizar a vida. 
Há em mim e no meu rosto a firmeza e a autoconfiança de quem é prática, objetiva e tem preguiça de sofrer! Há, também a serenidade de quem se ama e se lixa para a opinião alheia. Inabalável? Não, nem tanto, bebidas doces (adoro, não nego!), abalam meu fígado e me embriagam, logo eu evito. 
Abalar-me por pessoas? Never more! Tenho o "foda-se" ligado pra elas! 
As que me interessam me amam! As que admiro me admiram, as demais eu não quero sequer conhecer ou interagir, menos ainda saber o que pensam.



6 comentários:

  1. Oi Simone!
    Gosto muito de ler seus textos, sou fã de carteirinha. Tenho uma grande curiosidade, saber como vc iniciou o trabalho de acompanhante, os primeiros contatos, primeiras experiências. Não sei se considera pertinente partilhar suas experiências, afinal é uma curiosidade minha particular!
    Bjbj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada! Está tudo aqui neste site, basta ler os posts antigos! Beijos!

      Excluir
  2. vc se parece muito com a presidenta Dilma!!!

    ResponderExcluir
  3. Também lembra a Pat Benatar, uma rockstar dos anos 80!!! Procure a música "SEX AS A WEAPON" (pra combinar com seu ofício) e depois escute "LE BEL AGE" e "ONE LOVE" pra relaxar!!!

    ResponderExcluir