Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

terça-feira, 26 de julho de 2016

Terça-feira: dois novos clientes e muitos orgasmos orais, apesar da menstruação infame!

Boa noite gente!!!!

Hoje a manha foi tranquila, me decepcionei com o notório preconceito de algumas pessoas em alugar apartamento pra mim pelo fato de eu ser acompanhante, mesmo tendo renda para pagar. Triste sociedade hipócrita em que muito se reza, muito se fala em Deus e muito se apedreja e se julga sem conhecer! Miseráveis, é um termo que os define!
À tarde atendi a dois novos clientes educadíssimos e me livrei de outros tantos que tem a incrível “habilidade” de sequer saber dialogar ao telefone ou usar o Whatsapp.
Isso sem contar os “mártires” que querem dar conselhos e os punheteiros que pedem fotos e ainda contam que estão se masturbando vendo minhas fotos. Será que esses manés conjeturam que eu vou pensar: “Ui, delicia, ele se masturba vendo minhas fotos, quero transar agora com ele e darei desconto!”. Isso sem falar num maluco que queria me pagar pra transar com um primo de 15 anos e, hoje, com um amigo de 16 anos. Pela foto o coitadinho não consegue nem pagar a própria tubaína!
“Aqui” se conquista com finesse, classe, educação, bom português, OBJETIVIDADE e respeito, não precisa de foto, menos ainda pornográfica! E, claro, sem nunca, nunca barganhar ou reclamar do meu preço. Reclamou, bloqueio!
O primeiro cliente me fez gozar muito me chupando, colocando de lado o fiozinho do absorvente intimo e depois no anal! Noooossaaa! Eu “comi” ele com meu cu! Fiquei sobre ele e gozei a ponto de molhar seu abdômen. “Esses dias” me deixam com extrema facilidade para gozar! Incrível! A seguir ele veio sobre mim e não resistiu e gozou.
Mais tarde atendi a um cliente lindo de rosto, inteligente, mas que está em estado de obesidade. O primeiro gordinho de verdade que atendi! Fez-me um sexo oral incrível e me fez gozar em menos de 1 minuto com a língua! Depois o chupei e pedi para ele comer meu cuzinho, pediu para eu subir sobre ele e eu disse que não daria por causa da barriga dele. O pau não chegaria até o meu cuzinho, enfim. Então me pegou de quatro, mas sentiu dor na perna, tirou a camisinha e pediu para eu chupá-lo.
Chupei-o mais um pouco, ele se masturbou, mas não conseguiu gozar. Sofre de insônia e esta tomando ansiolíticos fortes. Bem, eu gozei umas 7 vezes na boca dele e uma no anal, enfim, sai no lucro, novamente!
Fora isso, conversamos desde politica até alcoolismo, boa comida, cirurgia bariátrica e petismo! Foi divertido! Gostei de ambos os novos clientes.
Neste ínterim minha fotografa mandou as fotos que se esqueceu de me entregar domingo. Uma das moças que trabalha aqui recebeu o pen drive. Vocês vão amar as fotos, apesar de não terem tratamento em photoshop! Amanha ou depois estarão no site!
Aliás, meu primeiro cliente de hoje disse que não correrei jamais o risco de ser tida como “propaganda enganosa”! Amei este elogio!
Vou descansar, bom descanso a todos, beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário