Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Segunda-feira, cliente novo, hotel lindo, foda melhor ainda! E viva às camisinhas extrafinas!!!

Boa noite povo lindo!!!!
Dia de organização da casa, novamente! Nossa, está mais fácil Cristo voltar do que nós terminarmos a organização do apartamento. Bem, para terem uma breve ideia ontem descobri que minha mãe é acumuladora de plástico bolha!
Não, ela não estoura! Guarda em caixas imensas para mandar para a Mimo’s Artesanatos loja dela e das minhas tias lá em Passo Fundo/RS. Todavia, consegui convence-la a colocar fora! ... Risos... Estava bem light esta tarde pra mim, escrevi os textos para o Belas 61 atinentes ao mês de setembro e me aliviei!
De repente um pretenso novo cliente me liga! Educado, belíssima voz. Tinha apenas uma hora e meia de folga e queria muito me conhecer, afinal é assíduo leitor do blog e está de passagem pela capital federal! Tive um “good feeling”, fui para o banho e em menos de 40 minutos cheguei ao hotel.
Confesso que pasmei, afinal não conversamos no whatsapp. Cheguei lá e encarei um quarentão bronzeado de olhos castanhos brilhantes como os meus (modéstia a parte!), cílios lindos, sorriso idem! Paulistano, forte, malhado na medida!
Eu estava de vestido, ele ergueu enquanto me beijava, me tocou, gozei squirt de forma a escorrer até o chão. Então ele se ajoelhou e lambeu minhas pernas por onde meu gozo tinha escorrido. Só faltou lamber o chão... Risos... Chupei-o, mas ele não estava se aguentando mais! Colocou a camisinha e comeu minha buceta, gozei desvairadamente e sem parar!
Então, a meu pedido, com aquele pau grosso e depilado, ele gozou na minha boca! Ou melhor, na minha garganta!!! Após vários papos interessantes sobre psicanalise, Direito e filosofia partimos para a segunda etapa da nossa “hora e meia”. ... Risos! E que etapa! Desta vez eu chupei ele, colocamos a camisinha, ele comeu minha buceta de quatro e, em seguida, eu pedi pra ele comer meu cu.
Deitei, ele encaixou...eu ia empinando a bunda contra ele até ele atolar lá dentro! Então fiquei de quatro e gozei a ponto de voar squirt nas pernas dele! Momento no qual ele gozou! Essas camisinhas extrafinas são ótimas para fazer anal... Caramba, dá pra sentir o pau dele inchar e despejar aquela porra toda dentro da camisinha! Uma delicia, se dependesse do meu tesão estaria fodendo até agora, mas o dever o chamou... e a mim também, afinal meu descanso não vai se descansar sozinho! Risos... Mas, não nego, troco sono e descanso por sexo! Sempreeeeeeeeeeeee!
Mas, como ele não pode ficar e me pagar pelo dia inteiro vou descansar o corpinho e o cérebro que esteve bem ativo hoje!

Beijos de luz!

2 comentários:

  1. Bom dia. Curto muito suas postagens. Em relação à camisinha extrafina, qual você indica? Bjo

    ResponderExcluir