Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Sobre minha busca pelo coletor menstrual PRUDENCE e o sucesso do Sexy Night nesta madrugada linda!

Bom dia gente linda!!!

Eis que ontem, novamente não trabalhei, pois tive cólica!
Todavia, uma amável leitora de longe me indicou um produto "milagroso" para quem tem tesão "nos dias" e, mais, para quem, como eu, não quer perder dinheiro!
Aqui em Brasília foi difícil de achar, a ignorância circunda o mundo, mesmo nas capitais!
Em algumas farmácias os atendentes acham que o produto é armamento nuclear: "não trabalhamos com isso". Miseráveis retrógrados e donos de empresa desatentos aos funcionários que tem! Mão de obra péssima! Teve uma Drogasil com 3 no estoque, mas que a atendente (ao telefone), disse procurar porém não encontrava! Quase mandei chamarem a PM, afinal se tem no estoque e não acham é porque furtaram! Risos...
Tem gente que nasceu pra não crescer na vida, pois não tem curiosidade e não lê nem rotulo de shampoo!
Todavia, antes de ir até à Rádio Atividade participar do programa, encontrei na Drogaria Pacheco da rua das farmácias!
Fiquei realizada! Hoje terei sexo! ...Risos... 
Fica a dica para todas as mulheres:
Sobre o Sexy Night foi sensacional! Entrevista feita com muita distinção e humor, profissionais sérios e responsáveis, simplesmente amei!
Agora vou assistir alguma série e descansar, porque a tarde tenho meu doce cliente cativo!
Espero, após o programa de ontem, conseguir mais vozes e colaboradores para o meu projeto de empoderamento das profissionais do sexo, sejam elas prostitutas, garotas de programa ou acompanhantes de luxo!
Oxalá!
Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário