Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Orgasmos múltiplos e diversos squirts com um novo cliente cosmopolita e muito, muito gostoso!

Boa noite gente linda!
Eu poderia vir aqui lhes contar que tive um dia suuuuper agitado, mas, novamente meu resfriado incomodou.
Todavia, recebi ao fim da manha um contato via Whatsapp de um homem que me pareceu bastante seletivo, Seletividade me remete à inteligência e eu sou uma sapiosexual no "modo hard".
Tomei meus remédios, bastante água e cheguei ao hotel onde o homem que se autodenominou cosmopolita me aguardava.
Um homem lindo! Traços belos, nariz, boca e... careca. Eu sempre fui fã de carecas, já lhes falei isso né!? Sobre um ex-namorado (o melhor de todos e um dos raros que não me odeia pelo pé na bunda levado), o Edson, e de um com quem fiquei na época em que eu queria me casar virgem. Ou seja, com quem não tive o prazer ou desprazer de transar.
Acreditem, até 11/04/16 eu era a favor de economizar o corpinho! Sempre achei que mais vale se masturbar do que transar com qualquer babaca. Mas, infelizmente eu não só transei como namorei com alguns... Risos...
Enfim, cheguei ao hotel precisando carregar meu celular e ele me emprestou o carregador. 
Conversamos um pouco, nos beijamos, nos despimos! Ele me fez gozar muito me chupando! Depois eu chupei o pau dele! Aliás, uma delícia de pau!
Partimos para um 69! Eu estava cansada de gozar na boca dele e pedi pra ele me comer. Amo uma boa e intensa penetração! Queria sentir aquele pênis lindo em mim. Ele pegou a camisinha que estava na cabeceira da cama e colocou! Sentei no pau dele e depois ele veio sobre mim... Estava se segurando para não gozar e eu disse que ele poderia. Então ele me perguntou: "Se eu gozar você promete deixar meu pau duro de novo?". Obviamente minha resposta e atitude foram positivas!
Quando ele tirou a camisinha eu limpei a porra que havia ficado no pau dele. Deitamos e eu tornei a chupá-lo! Continuei chupando, ele pegou outra camisinha e meteu na minha buceta comigo sobre ele e de costas.
Pedi para ele comer meu cu! Colocou nele comigo de costas e me fez gozar litros! Depois pediu para eu sentar com meu cu no pau dele! Sentei, coloquei as pernas pra frente e o corpo pra trás e "quicava" no pau dele enquanto fazia squirts sobre ele.
Depois ele me comeu de quatro, paramos, ele tirou a camisinha, eu chupei mais, colocamos outra camisinha e continuamos! Ele comeu meu cu na beira da cama de frente pra mim, nossa! Como eu gozei! Para terminar ele gozou no meu cuzinho comigo deitada com as pernas abertas!
A seguir, ficamos uma hora praticamente conversando sobre diversos assuntos. Temos muitos pontos de vista afins e, convenhamos que encontrar um "eco" de nós no outro nos faz bem! Algo como: "Benzadeus, não estou sozinha na minha forma de pensar!".
 Foi realmente muito bom e eu esqueci por alguns momentos da minha dor de cabeça causada pelo resfriado. Do hotel fui ao banco no shopping, comprei uns docinhos para minha mamãe (que também está dodói) e vim pra casa repousar.
Não pude atender mais ninguém depois! Mas, orgasmos não me faltaram hoje! 
Acabei de assistir ao filme "As duas faces de um crime" com minha mãe, agora vou procurar outro! Minha mãe foi para o quarto dela assistir àqueles programas nacionais melodramáticos que eu detesto. Ontem assisti ao excelente "Um crime de mestre"! Super recomendo! Adoro filmes americanos com manobras jurídicas e tal!
Ah, não posso deixar de assistir o primeiro episódio da nova temporada de Criminal Minds,
Amanha, porém tenho que ir me depilar pela manha, logo, não poderei dormir muito tarde.
Bem, até breve!
Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário