Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

domingo, 18 de setembro de 2016

Pequeno tutorial sobrecomo virar profissional do sexo.

Pequeno tutorial sobre como virar profissional do sexo.

Aqui neste site vocês encontram um tutorial do que significa e de como ser uma acompanhante de luxo escrito por mim há meses, todavia, diante de constantes e-mails e mensagens de moças de todo o País me pedindo dicas, resolvi resumir em poucas palavras os caminhos para dar inicio à carreira, seja como acompanhante de luxo ou garota de programa (aquela de nível cultural, intelectual e seletividade inferiores, pois, como eu sempre digo, não é unicamente a aparência que eleva uma mulher à categoria de luxo, vide textos anteriores).
Enfim, em ordem colocarei 15 itens contendo o que você precisa para começar a trabalhar como profissional do sexo.
Vamos lá?
1-      Amar fazer sexo!
2-      Amar fazer sexo! Adorar chupar um pau, adorar a anatomia masculina! Ter vontade de engolir tudo aquilo!
3-      Amar fazer sexo! Gostar do cheiro, do gosto da porra do cara! Não ter nojo de nada, pelo contrário, ficar excitada de imaginar a tua boca cheia de porra!
4-      Amar fazer sexo! Gostar de dar o cu! Gozar muito com um pau avantajado ou não enfiado no teu rabo!
5-      Amar fazer sexo!
6-      Amar fazer sexo!
7-      Amar fazer sexo, não ter vergonha de fazer squirt, de gozar, de molhar o cara! Adorar gozar na boca e na cara do individuo!
8-      Amar fazer sexo!
9-      Amar fazer sexo!
10-  Amar fazer sexo!
11-  Entendeu? É amar, não é gostar! É ter prazer com o corpo do macho!
12-  Se você realmente ama e quer trabalhar nisso POR GOSTO E NÃO NECESSIDADE então você deve escolher uma cidade para residir, fazer fotos profissionais e procurar um site para anunciar! Estas informações você consegue na rede através do bom e velho Dr. Google.
13-  Agentes? Não recomendo sob pena de você ser explorada. Se a PL Gabriela Leite tivesse aprovada, eu não teria tanto receio.
14-  Você precisa de coragem e atitude, ninguém vai fazer nada por você.
15-  Amar sexo sempre!

Não trabalhe com sexo por necessidade apenas. Você vai perder a dignidade, vai se sujeitar a tudo, vai gastar imoderadamente para compensar o dano psicológico de estar fazendo o que você não quer.
Sempre existem opções.
Trabalhe com o que você ama que nunca terá que trabalhar, é chavão, mas é verdade! Uma inconteste verdade.
Eu, por exemplo, nunca estive tão equilibrada psiquicamente. Nunca estive tão serena. Tão pouco ansiosa. Eu não me alimento mais por ansiedade, não sinto vontade insana de doces e chocolate. Só como quando tenho fome, não tenho aquela ansiedade de preocupação e etc..
Enfim, eu me encontrei na minha profissão! Arrependo-me de não ter me descoberto assim há 10 anos. Mas, todavia, eu não tinha a maturidade que tenho. E nem sabia foder tão bem. (Risos...). Nem gozava tanto, não me conhecia tanto, não me amava tanto!
Afinal, antes de amar fazer sexo a gente precisa é se amar para se empoderar e fazer o que a gente quer sem se importar com as criticas que surgem, sobretudo se a gente crescer e fazer sucesso!
Boa sorte!
Cláudia de Marchi

Brasília/DF, 18 de setembro de 2016. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário