Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Quarta/Quinta para lavar colchões de hotel gozando como uma louca? Sim, eu mereço!


Bom dia povo amado!
Sentiram minha falta?
Acharam que meus stalkers aprendizes de psicopatas do ensino médio me teriam “pego”? Risos... Jamé!
Eles publicaram coisas ridículas ontem. Coisas que qualquer leitor de inteligência mediana afere que se trata da mesma pessoa: desde o inicio, até a suposta corna e voltando como um tal de Francisco Carneiro, além dos e-mails verborrágicos oriundos do RS, se tratam de manifestações oriundas da mesmíssima pessoa.
Ou seja: da sociedade ou associação dos sub-sub-sub machos que não serviram nem para me prender a eles ou a algo de “supostamente” “de bom” que tivessem! (Até mesmo, porque, não tinham!).
Vergonhas completas e irrestritas com nome, sobrenome e endereço dado ao responsáveis através de identificação!
“Algum” recalcado, mal amado e infeliz que não se conforma por ter sido parte da parte infeliz e negra da minha vida! Não suporta se ver, além de me envergonhando e gozando minha belíssima vida de forma leve, linda e feliz e, portanto, tenta, de forma besta, demente e infame, me afetar. Não consegue, mas é persistente no “retardamento”.
Bem, vamos ao que nos interessa? Prazer, alegria e orgasmos múltiplos?
Ao longo da minha quarta-feira recebi diversas ligações de homens que, pelo que verifiquei, não tinham condições financeiras de me pagar. Acontece! Pelo menos bom gosto os miseráveis tinham! Risos...
Porém, fui contatada por um goiano que há dias me contatou. Felizmente chegou à cidade ontem e, ao final da tarde e me ligou para marcar um jantar num dos melhores restaurantes da cidade. Ele iria pagar o valor da hora pelo jantar e pelo encontro sexual. Senti que ele veio só para me “provar”!
Cheguei lá no horário marcado. Conversamos sobre politica, partidarismo, filosofia, leitura, casamento, sexo e etc.. Ele, um quarentão muitíssimo bem sucedido, do estilo atlético, alto e grisalho. Na verdade, com um salto alto fiquei quase da altura dele! Um charme de homem que consegui encaixar “perfeitamente” no elevador do magnifico hotel em que estava!
Lá chegando, continuamos tomando um vinho, então ele me passou o valor de um pernoite meu e perguntou-me se precisaria pagar mais os R$ 500, pelo jantar. Falei que não. Eram míseros R$ 3.000,00, segundo  ele se fosse 10 mil pagaria!
Gostei da ideia! Nos beijamo-nos loucamente! Ele me chupou por, no mínimo, 30 minutos. Fiquei prestes a perder minhas forças gozando na boca e nos dedos dele!
Fiz ele deitar e chupei cada pedaço daquele pau! Grande, muito grande, mas lindo! Nossa, estávamos loucos de tesão!
Então colocamos o preservativo e sentei no pau dele! Uau! Que delicia! Fiz vários squirts que escorriam pelo saco dele e quanto mais eu gozava, mais ele pirava de tesão!
Terminou gozando! Pedi pra ele deixar um pouco de porra no pau ao tirar a camisinha e limpei-o com minha boca!
A seguir, mais uns goles de vinho, mais beijos e recomeçamos. Mesmo eu estando totalmente “gozada” e suada, ele me chupou com muita, muita vontade! Então, depois de eu gozar e molhar-me inteira ele disse que queria comer meu cuzinho. Virei de costas e pedi pra ele meter!
Colocou a camisinha e, com muito medo (ele só havia feito anal uma vez com uma ex) ele colocou, fui rebolando até aquele pau entrar inteiro em mim! Gozei apenas 5 vezes, mas suficientes para, novamente, molhar os lençóis, então ele gozou! Preservativo extrafino consegui o sentir gozar muita porra no meu cuzinho! Uau!!!!!! Que tesão!
Fomos tomar banho e ficamos mais quase uma hora conversando!
Quando tornamos a nos tocar! Fizemos um 69, gozei na boca e na cara dele e, então, pedi para ele ficar em cima de mim, gozar nos meus peitos e limpar-me com os dedos colocando a porra dele todinha na minha boca. E ele, obediente, o fez!
Caímos num sono profundo, por algumas horas. Todavia, recomeçamos de madrugada. Dormimos de conchinha e ele começou a me masturbar, me molhar toda, após, colocou uma camisinha, comeu minha buceta de ladinho, me fez gozar algumas vezes, gozou e dormimos.
Acordamos pela manha e ele ainda estava com a camisinha cheia no pau que amanheceu duro!
Tirou quando acordamos, limpei o pênis dele e o chupei! Chupei muito! Quando estava totalmente pulsante pedi pra meter no meu cu comigo de quatro. Ele colocou a ultima camisinha que tinha (quis usar as dele, super “diferentes”), cuspiu e me comeu! Atolou no meu cuzinho!
Fiz 5 squirts! Então fiz ele me comer de frente pra mim! Espirrei gozo nele umas 3 vezes, por fim ele gozou. Gritou praticamente!
Disse que nunca teve tal experiência e que eu deveria cobrar muito mais do que cobro!...Risos...Me “inflacionou”!
Tomamos café da manha e cheguei há pouco em casa!
Hoje é dia de mercado e depilação!
Vamos que vamos minha gente! Nunca esquecendo de que gente feliz e que goza não incomoda a ninguém!

Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário