Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Segundona com "s" de sensacional: do 9º, do café da tarde à alegria de ser promovida por quem me odeia!


Boa tarde gente linda!!!!
Eita que está segunda-feira foi boa!
Pela manha, após alguns telefonemas sem noção, resolvi levantar!
Tomei meu café e recebi um Whatsapp do 9º! Do meu delicioso cliente número 9 que passou algum tempo fora do Brasil e, enfim, voltou!
Estava sem sexo há mais de 30 dias! Nossa, confesso que durante todo este tempo, de abril/maio para cá eu quase havia esquecido quão bom e lindo ele é!
Chegou, lhe apresentei ao Zeus e fomos para o meu quarto! Muitos, inúmeros beijos! Como ele chegou 15 minutos antes, me arrumei correndo e nem coloquei calcinha! Ele estava muitíssimo bem vestido como da primeira vez.
O sexo oral dele é tão incrível, molhado e suave como o beijo. Chupou-me durante um bom tempo, me tocava ao mesmo tempo! Gozei diversas vezes na boca dele, então ele tirou a camisa, ajudei-o a abrir a calça após beijá-lo e sentir um gosto bem doce da minha buceta na boca dele!
Uau, isso me excita demais! Até, porque ele tem uma barba belíssima!
Chupei o pau dele enquanto estava de pé, ele quis deitar e fizemos um 69! Gozei mais algumas vezes na boca dele enquanto o engolia inteiro!
Então, virei, beijei-o para sentir meu gosto novamente e ele continuava a me masturbar com o dedo no meu cu que ele lubrificava com meu próprio gozo! Ele é alto e tem longos braços! Uau! Gozei na barriga dele enquanto o beijava e ele me tocava!
Alcancei a camisinha para ele me comer, afinal estávamos loucos de tesão!
Continuei em cima dele, gozei umas duas ou três vezes seguidas e, após, ele gozou!
Conversamos, eu continuei querendo mais, pois não paramos de nos beijar, ele me tocou um pouco, gozei mais, todavia ele tinha uma reunião e em breve precisou tomar banho e ir. Do contrário, certamente teríamos transado novamente.
Agora á tarde fui ao Iguatemi, ganhei cafés de presente e em seguida fomos ao Pão de Açúcar! Uma delícia de mercado! Chegamos recém em casa!
Tive um belíssimo dia!
Amanha de madrugada minha tia volta ao RS! Tenho que ir ao Conjunto Nacional consultar um oftalmologista pela manha e, também, pretendo levar minha mãe conhecer à feira dos importados!
Ah, sabem a possível perseguidora? Gente, acho que aquele discurso sem coerência, veracidade e sanidade alguma não tem nada a ver com uma corna. Quer dizer, a verdade mesmo só teremos daqui um tempo, mas eu e minha advogada lemos uns e-mails que andei recebendo entre dia 03 e 10! Pelo teor do recalque, mágoa e analfabetismo funcional tenho quase certeza que a piada que meus fãs acompanharam pelas redes sociais semana passada é fruto da AERC- Associação dos Ex Rejeitados da Cláudia.
Um conluio de alguns dos meus incompetentes ex-namorados gaúchos para TENTAR (só tentar mesmo, conseguir, jamé!) me ofender e macular a minha imagem, afinal deve ser difícil ver a ex fazendo o que gosta e recebendo para ter de novos e interessantíssimos homens o prazer, a consideração e o respeito (já falei, prazer?) que eles não conseguiram dar.
No fundo eu até entendo a ira dos pobrezinhos! Pelo teor da imbecilidade do que leio deduzo tratar-se de uma associação, pois sozinho nenhum deles conseguiria se superar tanto no recalque, na burrice e na revolta. Caraca, nem pra ser psicopatas os infames servem (até mesmo porque até pra isso é preciso inteligência e não dinheiro ilícito ou do papai e certo conhecimento de informática)!
Nem pra ler meu site, nem pra acompanhar o meu blog, nem para "stalkear" no Insta ou facebook, nem para verificar autenticidade e ausência de photoshop ou montagem em fotos, nem para atingir o meu ego como desejam eles servem! Eu tenho menos de 600 amigos no face, nos e-mails falam em mais de 4 mil. Isso sem contar mais “trocentas” asneiras ridículas, como, por exemplo: montagem das fotos em PC! Ha-Ha-Ha! Como se, na minha atual fase eu precisasse de algo tão imbecil para me promover! Ah, se o cidadão soubesse quanto de dinheiro eu deixei de ganhar naqueles dias! Como se eu fosse, atualmente, a mesma ridícula, imatura e carente que os teve como namorados por algum tempo! (Vergonha de mim, mas, quem nunca, né?!).
(Parêntese: Queridos, por favor, melhorem, não me façam passar mais vergonha perante advogados aqui em Brasília. E, novamente, obrigada, sem ter conhecido vocês eu não estaria onde estou! Feliz pra c*****! Lamento não terem me superado, mas compreendo!).
Enfim, fico feliz pelo “merchan” promovido, as visitas ao site, ligações (em que pese muitos contatos sejam bestiais), aumentaram! Eu adoro isso! Enquanto tentam me rebaixar, eu só cresço! Como é a vida, não é mesmo? Como namorados cheios de “mimimi eu te amo” eles não foram tão uteis pra mim! Risos...
Bem, agora vou fazer um lanche e assistir séries!
Beijos de luz povo amado!


Nenhum comentário:

Postar um comentário