Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Sexta-feira de sossego e 3 horas com um adorável cliente!

Boa noite gente bela!
Hoje pela manha fui refazer minhas unhas, pois estraguei a pintura ontem e, após, fui tomar um cafezinho para alegrar meu dia.
Depois vim pra casa! No caminho pedi para minha mãe cortar tomate para mim, estava louca de vontade de tomate com aceto balsâmico e azeite de oliva!
Comi faceira e fui dormir um pouco, todavia, 10 minutos depois um cliente me ligou.
Ele reside fora do Brasil e amanha retorna para casa. É um amor de ser humano e um lindo homem, certa vez eu lhe atendi onde eu morava!
Quarentão, divorciado, belos olhos azuis e muito simpático!
Reservou um quarto num hotel para ficarmos mais a vontade, até porque queria 3 horas da minha companhia.
Tomei banho e em 25 minutos cheguei ao hotel. Ele havia aberto um vinho branco que trouxe da Califórnia. Eu gostei! Conversamos muito! Nos beijamos e acarinhamos por um bom tempo, então ele me deitou e me chupou!
Gozei algumas vezes! Então ele me virou de costas e me lambeu toda! 
Estava muito excitado e enquanto se espichava para pegar a camisinha eu lhe chupei, enfim transamos no bom e velho papai e mamãe que, tenho para lhes dizer: me faz gozar muito!!!! Sobretudo quando se alterna beijos ternos com "enfiadas" mais fortes! Gozei muito e ele também!
Segundo ele estava se guardando há dias para me rever.
Suei bastante e fui para o chuveiro me lavar, voltei para a cama, tomamos mais vinho e, desta vez, percebendo-o excitado, fiz questão de caprichar no sexo oral que anteriormente foi breve. Ele realmente adora a forma com que lhe chupo e, rapidamente, gozou na minha boca!
Ficamos mais uns 40 minutos conversando sobre política, sociologia, religião, música e dores lombar...Risos...Após, garrafa de vinho finda, comemos uns bons bombons e recomeçamos...Ele me chupou, colocamos a camisinha e ele penetrou minha buceta, então pedi para ele comer meu cu. Virei de costas e fui erguendo o quadril até ficar de quatro, então delicadamente ele foi colocando e, como é muito bem dotado, eu fui emburrando meu bumbum contra ele até o pau entrar inteiro! Nisso eu já gozei!...Risos...
E continuamos...Tive deliciosos orgasmos até que ele não se aguentou e gozou! Tomamos um bom banho juntos, ele acertou o meu cachê e me trouxe para casa, afinal estava com um carro locado, posto que andou visitando parentes e amigos na região.
Bem, amanha às 15 horas ministrarei na Ceilândia um círculo do EMANCIPA/DF sobre direitos e garantias fundamentais! Confesso que estou ansiosa! Fiz um roteiro que espero cumprir nos 50 minutos que terei a honra de estar com os alunos que estão participando do projeto!
Lhes darei notícias amanha!
Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário