Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Sobre eu NÃO gostar de transar com mulheres!

Há algum tempo um cliente me disse que "toda mulher é naturalmente bissexual", frente a um assunto no qual eu dizia que não iria atender casais, pois não sinto atração por mulheres
Ele me dizia que a esposa adorava transar com mulheres, fosse a mulher que "fosse" (garotas de programa, enfim) e que é "lindo" ver mulheres transando (mesmo que o cidadão mal consiga dar conta de uma mulher fogosa! Talvez por isso goste né?! Tem uma ajudinha. Eu preferia a ajuda de outro, fosse o caso! Ah, mas dai a masculinidade se ofende, ui, ui, ui! Pobre ego frágil do machinho!). 
Eu o ouvi quieta, pois sou uma lady. Minha mente, porém, planejava bloquear o celular do indivíduo tão logo saíssemos de onde estávamos haja vista o machismo antiquado e depravado daquelas palavras. Primeiramente ele dizia isso se referindo ao bom e velho sexo oral ("mimimi toda mulher gosta"). 
Bem, vamos lá: homem não gosta de ser chupado? Gosta né!? E que tal eu sair dizendo que "todo homem é, por natureza, bissexual"? "Quem pode chupar melhor que uma mulher a outra vez que conhece o seu corpo!?", é outro argumento. Então: quem pode chupar melhor você do que outro homem, benzinho?! Outro macho que sabe do que você gosta, afinal é do seu gênero e "etc. mimimi"! Pelamor, né?! 
Tem mulher bi, tem mulher homo e tem mulher que só gosta de p****! Que não sente prazer intenso sem ser com penetração em alguma das suas 3 cavidades "utilizáveis"! Simples! Sexualidade não se impõe ou se define, predileções também não! Tem homem que transa com travesti e está pouco ligando para o membro que está ali! 
Eu, por outro lado, não gostaria de saber que quem está me acarinhando tem peito siliconado, celulite e é "rachada"! Que coisa chata esses preconceitos seletivos! Tudo em torno do que? Do macho! Macho inventou que é bonito duas mulheres transando, macho acha excitante e agora quer persuadir o mundo de que toda mulher deve gostar do carinho de outra! Ah, volte 1 milhão de casas e recupere a lógica! (Argumentos acima devem ser relidos 30 vezes).

Nenhum comentário:

Postar um comentário