Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

AJUDA: ERRO NUM FÓRUM DO GP GUIA- SIMONE STEFFANI!

Ah, você não sabe o que é GP Guia? Gosta de acompanhantes de luxo e finas? Ótimo, nem todo homem, infelizmente, tem a sua fineza.
Existe um guia com fóruns em que as acompanhantes e garotas de programa são avaliadas, tal qual carne no açougue. Ali está a versão unilateral de um homem que, obviamente, não vai escrever nada que lhe desabone, certo!? 
E as mulheres não podem contra-argumentar, afinal carne em açougue não opina.
Não gosto, todavia não posso negar que, em virtude da qualidade de meus clientes, os poucos relatos sobre a Simone Steffani que lá constam não são de baixo nível e são todos FIDEDIGNOS E HONESTOS. Mérito de quem resolveu escrevê-los.
Fato é que fui comunicada que algum cidadão atrapalhado ou burro  comentou sobre uma menina de 18 anos, atriz de filme pornô e de preço módico (o meu cachê é R$ 600,00 a hora) num tópico com meu nome, o que faz ainda mais homens baixo nível e punheteiros me incomodarem via whatsapp e telefonemas.
Posto os prints abaixo e peço à você que tem cadastro no site, sendo meu cliente ou apenas admirador, que avisem aos moderadores que o tópico da moça de nome Pâmela em nada tem a ver com o da Simone: nem valores, nem descrição, nem postura, nem idade, nem local (atendo na Asa Norte SQN 211, não no tal de Riacho Fundo, ademais em hotéis só atendo nos do plano piloto, nenhum em outros locais do distrito, enfim, nem "modus operandi" (eu beijo sempre, não transo sem beijar e se não gosto do beijo dispenso o macho!!!) coincidem, por favor comuniquem à moderação do referido site.
Ou seja, não sou Pantera e etc.! Sou Cláudia e de Simone só o que existe é o endereço do blog www.simonesteffanibrasilia.com.br! 
Grata, Cláudia de Marchi- aquela que foi Simone Steffani por pouco tempo, mas se libertou do codinome em nome do empoderamento das profissionais do sexo.






EIS O ERRO CRASSO QUE O GP GUIA JÁ DEVERIA TER CORRIGIDO, RETIRANDO ESTE COMENTÁRIO DO TÓPICO DA SIMONE STEFFANI:








Nenhum comentário:

Postar um comentário