Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Segunda que terminou "multiorgasticamente" com 3 horas em excelente companhia!

Boa noite gente linda!!!!
Acabo de chegar de um encontro, o único nessa segunda insuportavelmente quente!
Na real, um imbecil marcou comigo às 21h30min e não veio. Passados 15 minutos liguei, não atendeu e, pasmem: tinha uma música péssima como toque! Conclui: além de mal educado, não deveria ter grana para o cachê!
Obviamente existem caras super letrados e abonados que são péssimos e eu não atendo. São vulgares no contato, não leem o site e acham que todas são iguais.
EU SÓ ATENDO AOS HOMENS QUE LEEM MEU SITE. COMO BOA EX-PROFESSORA GOSTO DOS QUE CHEGAM COM A LIÇÃO DE CASA FEITA, os outros que procurem as outras! Gosto dos que chamam no whats, dizem "oi" e perguntam que horas posso recebê-los, marcam e vem! Aí sim mostram quão "machos" são! Sem mimimi no whatsapp! 
Esses sim leram o site e são realmente bons de cama, ao contrário, deduzo dos analfabetos tarados que fazem perguntas toscas estilo "como é o seu oral?", "você é gostosa mesmo?" (como se alguém que não fosse iria dizer que não é!), "gosta de dar o cuzinho?", eu anojo! Não presta para se informar, não presta para foder com uma mulher inteligente. E EXIGENTE!
Não lê meu perfil? Só pegou o telefone na net e viu fotos? PROCURE OUTRA! 
Bem, para minha sorte, após o livramento de meia hora antes, às 22 horas um pretenso cliente que havia me ligado no sábado me chamou. Ele chegou na cidade e não queria esperar até amanha (dia marcado) para me ver.
Prontamente coloquei um vestido mais chique e fui ao seu encontro.
Ele me esperou no restaurante do hotel, tomava um whisky, eu aceitei uma taça de vinho. Muito educadamente disse que pagaria pela companhia "extra-sexo". Um charmoso homem de 38 anos,  alto, magro, divorciado e sulista, como eu.
Conversamos bastante! No corredor até o elevador do hotel nos beijamos ardentemente e a química foi boa! Sugeri fazer algo louco! Subimos de elevador e fomos até a escada do andar em que ele estava! Baixei as calças dele e comecei a chupa-lo sentada na escada, então ele me empurrou pra trás e se ajoelhou, arredou a minha calcinha, me chupou e me masturbou até eu gozar, depois chupei-o mais um pouco e ele gozou na minha boca.
Nos recompomos, fomos até o quarto, tomamos uma água e continuamos! Coloquei as camisinhas ao lado da cama, nos beijamos, ele voltou a me chupar e eu pedi para ele me comer!
Veio sobre mim, ficou louco quando me fez gozar e, depois, fui sobre ele até que ele terminou gozando!
Ficamos mais um tempão conversando! Finalizamos após eu tomar uma ducha, voltar, chupá-lo e ele durante um bom tempo a mim, me colocou de quatro, chupou me cuzinho, minha buceta, praticamente comeu meu cu com a língua até eu, louca de tesão, alcançar a camisinha para ele colocar e comer direto meu cuzinho! Eu estava insanamente excitada! Gozei umas 4 vezes seguidas e, após, ele!
Tornei a tomar uma ducha! Como ele quis pagar todo o tempo, equivalente a 3 horas, fez uma TED on-line comigo ali, disse que adorou o encontro e que sempre que vier irá me contatar. Ele me viu no Catraca Livre há uns meses atrás! Bem, agora vou descansar e assistir a um suspense na Netflix!
Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário