Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Sou acompanhante de luxo e não agenciadora!




Sou acompanhante de luxo e não agenciadora!

Garotada, meninada, mulherada e afins"se não for incomodar” eu quero dizer que não ajudo ninguém a entrar em profissão nenhuma. Logicamente, espero que meu período como professora tenha sido e venha a ser útil para os meus ex-alunos "entrarem" no mercado de trabalho no ramo do Direito. Mas, é só isso!
Agora me aparece uma criatura com toda a "pinta" de "dezoitona" (vide "vocabulário": "nuuus", "precsisando" e etc.) querendo ajuda, com foto de santa no perfil (santa, literalmente, de uma santa!) e interpretando totalmente errado o que disse ter lido em meu site?! Ah, não né?!
Eu sou a favor da aprovação da PL Gabriela Leite, sou a favor da legislação em beneficio de quem trabalha com sexo, mas sinto informar-lhes que eu não represento quem se omite, quem dá vazão a preconceito e quem tem vergonha do que faz. Neste caso, serei franca: represento a mim mesma que quero fazer minha declaração de imposto de renda ajustada à minha atividade, pois não é ilícita e o dinheiro que ganho não é “frio”. Papo em WhatsApp ou “por aí a fora” eu só terei com acompanhantes da minha idade e com aquelas que, como eu, não ligam pra opinião alheia, tem classe e estão "nesta" por opção.
Queridas, "precsisar" um dia todo mundo pode (precisar)! Crises fazem parte da vida da classe média e do pobre, todavia este trabalho aqui é pra quem se garante, sabe o que quer e gosta do que faz: não recomendo para menores de 25 anos, sob pena de fazer um monte de merda, virar crente e pregar o preconceito contra a "classe" como se todas fossem malucas fúteis e fizessem "tudo por dinheiro” ou tudo para chamar a atenção alheia.
Esse divertido trabalho aqui é para quem é esperta, prevenida e inteligente. Para quem se respeita e impõe respeito, não para quem só quer o vil metal. É para quem se ama mais do que tudo, é para quem alcançou um bom nível de equilíbrio psíquico e maturidade.
É para quem bebe de pouco a nada, porque você precisa ser a "the best" de cada cliente, ou seja, o sexo tem que ser excelente o que requer sobriedade e barriga lisa (não bebo tão pouco como atualmente, desde quando eu era abstêmia!). Não é carreira pra mulher deslumbrada, não é carreira pra moça romântica e cheia de fé no "romance eterno", no "pra sempre", no príncipe encantado que vai chegar numa Mercedes e lhe levar para Paris.
Tenho uma preguiça enorme deste tipo de gente que aparentemente quer que eu me deslumbre com pseudo-admiração. Eu não me deslumbro com nada que venha da boca alheia ou que seja materialmente palpável! Somente cérebro cultos e inteligentes me deslumbram! E eles estão em extinção.
P.S.: Educação é o mínimo que se exige para entrar em contato com qualquer ser humano neste mundo. Eu exijo lógica, coerência e, preferencialmente, inteligência.
P.S.1: Se meus tutoriais, feitos para quem quiser e souber ler (preferencialmente, INTERPRETAR o que é lido), não serei eu assistindo Criminal Minds que irei lhe ajudar.
P.S.2: Sou acompanhante de luxo e não aliciadora de mulheres
Cláudia de Marchi

Brasília/DF, 04 de outubro de 2016.

Um comentário:

  1. 👏👏👏👏👏
    Cada dia te admiro mas como mulher!
    Parabéns!!
    Leio seu blog todos os dias...

    ResponderExcluir