Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Quinta-feira de tarde e início de sexta-feira PERFEITA!

Boa noite e madrugada de quinta/sexta-feira seres humanos lindos!
Uau que dia!
Pela tarde após tirar um cochilo atendi a um delicioso cliente contumaz, me masturbou, gozou na minha boca, com camisinha na minha buceta, mais outro no oral e depois um anal onde morri gozando! Squirts mil!!!
Foram mais de duas horas, ele se foi e quando conferi o valor tinha deixado míseros R$ 600,00. Disse-me que achava que era este valor pelo encontro. Risos... santa imaginação! Já pensaram 5 horas de encontro/foda por essa ninharia!? Preferiria a morte! Bem, ele se constrangeu, pois além de gostoso é educado e fez uma TED dos R$ 600,00 restantes.
Mais tarde, após ir ao mercado com mamãe fui a um hotel atender a um simpático cidadão. Ele tomava cerveja, eu preferi água. Apesar de ser ginecologista não prestou-se nem a inserir um dedo na minha vagina. Contentou-se com chupadas (MINHA NELE, CLARO!) e em apreciar meu corpo e cu onde não conseguiu penetrar pela falta de hábito com camisinha e consequente brochura. Belo papo, bonitão, pau lindo, mas meio sem função orgástica comigo. Ah, gaúcho, inclusive.
Após, um cidadão que veio para um congresso, super caxias, papai de família, sexo quase diariamente com a esposa, muito "realizado" no casamento e até que me comeu "a contento". Fiz uns squirts deliciosos, apesar do cara ser o "pai dos bem casados"! Anal, sujeirinha, posterior nojinho, e, após um banho higiênico, gozo na minha boca. Meio insosso ao final, sem papo e etc., mas foi uma foda razoável. 
Eu confesso ter certa ojeriza do cara que tá lá, com camisinha, metendo forte no cu da gente, daí de repente, por mera coisinha de nada, diz: "Sujou a camisinha!". Ha-Ha-Ha! Que broxante! Quer limpeza? Não coma cu, parça! Depois termina com o clima. Eita que tem homem que só com mestrado pra saber comer alguém que não seja a mãe de seus filhos e não precise de sua segurança para dormir à noite tendo duas crias pra criar e, consequentemente, fingindo orgasmo pra c********! 

Mais tarde, bem mais tarde e por benção divina após o primeiro encontro da tarde, fui encontrar um de meus clientes nota 1000! Daqueles que dá vontade de engolir o pau, a boca e tudo o mais! Conversa boa, vinho bom, squirts delicia! Saudade daquele pau na minha buceta, me fazendo lavar a cama toda! Depois com os dedos, após gozar na minha garganta! Nossa, aquilo ali sim é orgasmo! Só não dormi lá, pois ele está de economia! Mas, ele é demais, todavia, ética é preciso e ando praticando-a assiduamente!

Ah!!!!!!!!Entrei antes da meia noite no Meliã e sai quase 3h e tinha duas prostitutas mal vestidas e deselegantes lá embaixo esperando macho! Roupas estilo loja de quinta categoria e sapatos para sustentar travestis de 1,90 m! Eita, essa classe não se ajuda, talvez por desconhecer o significado da palavra "classe".

Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário