Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

domingo, 6 de novembro de 2016

Repeteco com o gostoso e experiente cliente do feriado de finados, mais duas horas de sexo gostoso com direito até a uma acidental esporrada no olho esquerdo!

Boa tarde gente gostosa!
Hoje pela manha recebi o cliente gostoso que cá esteve no dia de finados!
Ele estava indo para uma conferência e passou novamente por aqui, pois é o caminho da casa dele!
De novo fiz um squirt na cara dele no 69 e, dessa vez ele ficou de pé e gozou quente e muito na minha cara inteira! Morro de tesão com isso! Depois engoli o que eu pude! Delícia!
Não tínhamos notado, mas entrou sêmen no meu olho esquerdo.  Enquanto ele tomava um banho tentei tirar a lente e lavar, ardia muito!  
Voltou, me chupou um pouco e comeu minha buceta! Eu tenho orgasmos muito intensos lá no fundo dela, faço até squirts assim! Depois de me comer de frente para mim, me colocou de costas e comeu meu rabinho, gozou deliciosamente assim...e eu obviamente também!
Por último, após ele ficar de pau duro de novo sentou no meu cuzinho enquanto eu o arregaçava pra ele! Eu ia pedindo força e ele ia socando gostoso até que gozou! 
Foram, novamente, duas horas espetaculares! Inclusive, ele me deixou um depoimento sensacional por escrito que escreveu onde estava antes de passar novamente por Brasília! Adorei! 
Irei esperar todas as oportunidades que este lord, experiente e gostosíssimo tenha para vir à Brasília! 
Por conta da "esporrada" no olho, não pude atender um cliente charmoso demais que viria às 15 horas! Durante a semana irei atende-lo, até agora o bendito olho arde, espero que melhore mais tarde!
Acho que posso chamar isso de "esporradas do ofício"...Risos... 
Bem, dormi umas 3 horas agora à tarde, agora é hora de assistir The Killing!
Beijos de luz!

4 comentários:

  1. Cara Claudia, quem lhe envia esta mensagem é o cliente da referida história, Mais uma vez só tenho a lhe agradecer os incríveis momentos do mais puro prazer físico, emocional e cultural que sua presença me trouxe.
    Sobre o fato ocorrido, lembre-se que comentei com você as palavras de Leandro Karnal em sua recente entrevista no programa Roda Viva da TV Cultura : " Sexo é uma troca de fluídos" e sinceramente neste episódio ilustra com maestria tal citação, pois após descarregar maravilhosamente sem squirt em minha cara ( lembre-se que eu disse que ninguém deve morrer sem esta sensação) e tive de trocar fluídos com você e deixa-la com a cara toda lambuzada, pena que foi no olho também. De seu cliente do dia de finados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora, ora meu 'cliente do dia de finados" que fez do feriado cinza, um dia repleto de troca de fluídos e prazer! Amei cada momento, assim como a carta! Volte ao DF ou irei até ....! Precisamos trocar mais fluídos em nossas bocas, caras e corpos! Beijos!

      Excluir
  2. Infelizmente não tenho viagens para o DF recentemente , porém para a próxima se prepare, pois quero que você me lambuze toda a minha cara sem dó nem piedade, pois depois irei deixar esta sua cara toda melada no melhor jeito que os americanos chamam de " cum shot". Um grande e molhado abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Delícia! Adoro essas indecorosidades gostosas! Se não vieres, providencie numa ida minha até sua região! Vale mais do que a pena, né!? Daquele jeito vale o aviário inteiro! Beijoooossss melados!

      Excluir