Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

sábado, 10 de dezembro de 2016

Sábado com duas deliciosas horas de squirts e anal gostoso pela manha e sexo animalesco à tarde!

Boa tarde gente fina, elegante e sincera!
Tive um sábado prazerosamente agitado. 
Atendi a um novo e agradabilíssimo cliente pela manha e outro à tarde, com o primeiro fiquei duas horas.
O cliente que veio pela manha havia marcado ontem. Educado, objetivo, português exímio e muito elegante no trato. Homem culto e letrado na faixa dos 40 anos.
Pontualmente chegou ao meu apartamento, achei-o mais bonito pessoalmente no que na foto do Whatsapp. Comentei isso com ele, da mesma forma, ele disse que me achou muito mais bonita e sexy do que nas fotos. 
Chegando ao meu quarto nos beijamos, deitamos e ele foi estrategicamente abrindo meu vestido, após, tirou a calça e a camisa! Ficou de cueca, um grande volume eu via nela!
Ele arredou minha calcinha e me chupou muito, muito bem! Depois me masturbou e lambia meu cuzinho. Colocou-me de bruços e tirou minha calcinha, mas continuou me masturbando com os dedos e com a língua. Fiz alguns squirts!
Depois eu tirei a cueca dele e caí de boca! Fiz um esforço para colocar o pau grande e grosso dele inteiro na boca. Na terceira enfiada ele disse que ia gozar e gozou. Fui engolindo devagar para não me afogar... Risos...
Após tomamos uma água, conversamos bastante sobre incontáveis assuntos e, então, recomeçamos. Ele lambeu meus seios, me masturbou, eu me espichei e peguei a camisinha, por sorte as que estavam ao lado da cama eram as extra largas. Ele só fez anal uma fez, então sugeri que fizéssemos, mas antes ele comeu minha buceta e estava quase gozando quando eu tirei e disse que queria que ele comesse meu cu. 
Fiquei de costas ele tornou a lamber meu cuzinho, colocou a cabeça do pau no meu cuzinho e eu fui rebolando até "abocanhá-lo". Eu gozei na primeira enfiada e ele logo em seguida. 
Ficamos mais um bom tempo conversando e eu abri a caixa de bombons suíços que ele me trouxe. Nos beijávamos muito! A seguir ele foi para o banho e teve que ir pra casa. 
À tarde atendi a um novo cliente de fora no hotel em que ele estava, igualmente um lord, desde a abordagem até a forma com que me recebeu. 
Charmoso, muito bonito e bastante jovem, mais novo do que eu, mas, segundo ele, eu aparento ser muito mais nova!
Teceu diversos elogios à minha elegância em matéria de vestes e à dureza do meu derrière...Risos! Um cavalheiro encantador com um beijo fantástico! 
Nos beijamos muito para, então ele me despir e eu a ele. Corpo belíssimo o dele! Ele quis fazer um 69 de início e eu obviamente aceitei! Nossa, que pau gostoso, dava para sentir o tesão dele na minha boca! E ele me chupava tão bem quanto beijava! Uma delícia! 
Depois eu pedi pra ele me comer, eu estava louca de tesão! Ele tinha seus preservativos, colocou e enfiou na minha buceta, depois eu fiquei sobre ele... Gozei muito nele, molhou as coxas e pernas! 
Ficamos um bom tempo assim, até ele me comer de quatro, nesta posição ele segurava forte na minha cintura, não tardou e gozou!
Estávamos suando apesar do ar condicionado do quarto estar ligado. Conversamos bastante, depois fui tomar uma ducha e vim para casa assistir filmes, mas encontrei um seriado simpático chamado "The Bridge" e estou gostando. Companhia garantida para o resto do final de semana! Bem, que o sábado de vocês seja tão gostoso quanto o meu!
Beijos de luz gente linda!

Nenhum comentário:

Postar um comentário