Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Segundona gostosa com um belíssimo gaúcho! (Que língua!).

Boa noite povo lindo!
Conforme havia marcado ontem, fui até um hotel atender a um cliente novo.
Chegando lá me deparo com um lindo homem de barba e olhar penetrante! Lindo, simpático, educado e, oh, lord, que beijo, que boca, que língua!
Gozei por no mínimo meia hora na boca dele! Primeiro, antes de eu chupá-lo, depois, após nosso primeiro round onde ele terminou gozando na minha boca após me comer de quatro!
Eu gozei praticamente a hora inteira!
Após ele gozar na minha boca, tomei um pouco de água e ele tornou a me chupar deliciosamente!!! Depois, eu quis que ele comesse meu cuzinho. Tão lindo de rosto, como de pau, inclusive!
Meteu em mim de quatro, ou melhor, deixou que eu fosse rebolando contra o pau dele até ele entrar totalmente em mim! 
Enquanto metia com força contra mim, me masturbava. Não por ele estar me tocando, mas eu gosto de pegada forte no sexo (inclusive anal), gozei muito na mão dele, seguramente! 
Enfim, termino a segunda-feira com a mesma boa energia com que comecei está semana, agora vou descansar, afinal só tive contados assim hoje: 
1- O mal afabetizado que deve falar "bolsomito", acreditar em heterofobia, cristofobia, racismo reverso e lendas afins: 

2- O que te encontra num site que tem o endereço da tua página, mas tem preguiça de ler. Aliás, dispenso estes que não acessam minha página e blog, já falei pra vocês né?! Gosto de clientes bem informados a meu respeito:
Isso sem cotar o cidadão que lhe liga, no final da ligação pergunta: "Você vai ficar em Brasília até quando?". Estou descobrindo que "acompanhantes" são nômades, pois deve ser a centésima vez que ouço esta pergunta! (Afffff!).
E o que se ofende, por que você passa o endereço da sua página pra ele? Como se você devesse falar ao telefone o que ele facilmente descobriria se não estivesse achando que você é "só mais uma no meio".
E EU NÃO SOU! 
Ademais, moro onde gosto e não saio de casa nem em bar catar cliente,  bem capaz que eu vá sair da cidade. Eu hein!
Enfim, vou descansar!
Beijos de luz!
P.S.1- Antes de dizer que eu "pego pesado" com os semi-alfabetizados peça o telefone deles e lhes ensine a não assassinar a língua portuguesa. Repito: estou "nesta" pelo meu prazer, não me apetece gente que escreve errado. Segundo: desrespeito é me chamar de madrugada, quando estou bem faceira saindo de um hotel onde atendi a um lord.
P.S.2- Não gosto de maus leitores ou seres de parca cultura: se a pessoa não consegue ler informações sobre uma acompanhante de alto luxo que ela quer contratar, certamente ela não lê um livro há anos! 
P.S.3- MEU TRABALHO, MEU CORPO, MEUS LIMITES= MINHA SELETIVIDADE! Não faço nada só pra agradar.

2 comentários:

  1. Oi, Claudia. Por mais que vc esclareca, tem muita gente que nao entende (ou nao quer), que toda a actividade (inclusive a de acompanhante de luxo) tem suas regras. A "min" nao me convencem, mas enfim... Obs. Vc acha que seria de bom tom responder ao meu pedido de aceitacao (ou nao) de ...pedido de amizade?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado não recebi "pedido de amizade" seu. Lamento. Beijos!

      Excluir