Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Terça de duas doces horas com um doce cliente e a teoria dos 3 poderes soterrada!


Hoje fiquei pela manha por duas horas com um cliente já conhecido que andava sumido. Como de costume, ele chegou, tomou uma ducha e veio sobre mim!
Me fez gozar em sua boca por incontáveis minutos! Após, colocamos a camisinha e subi sobre ele, depois ele me comeu estando sobre mim e de quatro, após, comeu meu cuzinho.
Nisso, constatamos que as duas horas haviam passado e ele estava atrasado para um compromisso. 
Enfim, ficamos um tempo juntos conversando sobre a teoria dos 3 poderes e afins. O que deveria estar em pauta hoje, não é!? Mas, não está. 
A cada notícia que leio eu entendo o "porquê" de o Brasil estar dentre os últimos nas exigências de educação. Aqui, vivemos de remédios para quase tudo e de cura para quase nada. 
Aqui a classe média não reclama do juiz desonesto "condenado" a salário integral ou do deputado, "aqui" o problema para a classe média é o tal do "bolsa família, porque pobre! Deusmelivre do pobre! Pobre quer mamar nas tetas do Governo!". O filhinho de papai que tem estudo "paitrocinado" para passar num concurso público e virar um Dallagnol da vida (o "rei dos PowerPoint"), não. Será sustentado, caso cometa algum ilícito, ad aeternum pelo Estado que "condena" funcionário público à aposentadoria! (E você aí, pobre de direita, trabalhe 49 anos para ser alforriado!).
Enfim, hoje foi um dia de ligações lamentáveis e foras homéricos, além do abaixo confirmado que retrata a difícil vida de uma cortesã de luxo num mundo em que muitas acompanhantes tem a mesma exigibilidade de uma prostituta de rua: cidadão chamou ontem, eu mandei entrar no meu site e me comunicar até 22h. Ligou agora, antes de chamar no Whats, "tipo" sem nem saber que me chamou ontem! Mandei me chamar no WhatsApp e LIBERAR a foto, afinal armazeno o número de qualquer um que me chame (quem, de regra é comprometido, não sou eu, certo?! Ou seja, eu tenho todos os papos esdrúxulos aqui, no meu celular).

Alguém está vendo alguma foto aí?! Então!? Não atendo! O que são R$ 600,00 ou até mais de R$ 1.200,00 (meu rendimento, em média, diário), perto da dignidade da gente? Ademais, esses homens acham que todas são iguais. Que nenhuma chegará na cara deles e dirá: "Olha, desculpa, mas não rolou química. Licença, fique com seu $." E quando isso ocorre (já ocorreu comigo) a culpa é da gente, né?! Das mulheres. Mas, e aí parça, cadê a foto?! Quer exigir um nível que aparenta nem ter, mas sequer sabe agir respeitosamente. Aham, vai vendo que vou dar trela pra um macho desses!


Ademais, os eleitores de Crivella que me perdoem meu trauma, mas meu último exemplo de carioca foi, lastimavelmente, este:

VEJAM como algumas pessoas podem ir ao extremo do egocentrismo e idiotia: você faz "amizade" com um cliente. Saem juntos com amigos dele jantar, beber e conversar. Ele lhe contrata por horas, pernoites. Após, você lhe oferece educação, palavras de apoio e força para superar suas "mazelas"
Então, o que termina ocorrendo? "Cidadão" acha que sua amizade e afeto significam mais. Seria "amor"? Seria vontade de casar e "constituir" família? "Cidadão", então se arrepende de ter sido tão falso quanto nota de três reais com você. (Como se isso soasse "novidade" no seu cérebro). Então você se pega boquiaberta pensando: "Tá, mas e daí?". Eu sou acompanhante, não a dama desejosa pelo "cavalheiro exímio"! Moço imaturo, infiel, arrogante culturalmente, nada "acima" da média contrata a cortesã de luxo, é cortejado e termina achando que "é pouco" pra ela? Mas, o moço pagou pelo que teve! 
Gente, essa desculpa aí se dá pra "mocinha" que sonha em casar e ter filhos, não pra mim! Eu recebi meu cache, aproveitei os momentos, depois eu sigo SÓ, com a vida que eu ESCOLHI. Não que eu não ache de péssimo tom ser mentiroso, mas o que eu, Cláudia de Marchi, "ex-temporária" Simone Steffani tenho a ver com isso? Eu hein, até hoje eu continuo sendo uma catalisadora de psicopatas!
Vou até assistir a uns filmes de terror aqui, para me sentir menos aterrorizada do que pelo egocentrismo desses miseráveis aí! 
Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário