Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Sobre o meu aniversário, amor e maturidade!

Pessoas lindas, eis-me aqui!

Na data de ontem comemorei meu aniversário ao lado de quem eu amo e me ama: minha mãe, minha tia Jocelia que veio de Passo Fundo, Zeus e Pequeno Bolota. 

Infelizmente as outras tias, assim como pai e maninha não puderam vir.

Ao longo do meu dia só recebi contatos especulativos e um bem tosco, logo, segui minha intuição e, novamente, me dei folga.

À noite alguns queriam minha companhia, mas eu já tinha planejado fazer o salmão com ervas finas que minha mamãe adora, assim como brindar e colocar a conversa em dia com a tia Jo (uma das minhas segundas mães: tenho 3! Ela e mais outras duas tias, irmãs da mami!) que desde janeiro, em BC/SC eu não via!

Foi um dia especial, apesar de ter começado meio tragicômico, pois minha mãe disse logo cedo que "preciso" engordar! Chato isso, afinal de contas eu como, que culpa tenho eu se pedalar ajudou a tonificar os músculos, mas secou o corpo!? E quem disse que eu quero engordar? Meu corpo, minhas regras, meu gosto!

Ora essa! Dica para mães e pais: não pressionem seus filhos a emagrecerem ou engordarem se eles se amam como são, não sejam "cobradores estéticos", isso é desagradável e este sempre foi o único ponto de divergência entre mamãe e eu. 

Desde sempre eu digo-lhe que ela deveria ter sido mãe de "miss". Quando eu tinha 30 anos, não tinha uma celulite no corpo até que, certo dia, na praia, ela achou uma! Fez um escândalo! Parece cômico, né!? Mas, a cobrança de perfeição estética aliada a obrigação que todo único filho se impõe de ser "o melhor em tudo" não é nada fácil e um pingo se torna uma tempestade. 

Hoje, mais madura, não brigo, apenas digo que isso não é legal e ela se desculpa. Nada como a maturidade!

Coloco algumas fotos aqui!

Abaixo eu acarinhando o dengoso mor da casa: Pequeno Bolota! Tem paixão por colo.

 Começando a noite com meu drink favorito: Spritz.
 Felineando!
 Foto com as lindas semi jóias da Carpe Diem Jóias de Araxá/MG e eu de cara limpa: estou impulsionando as mulheres a investir em cremes (cosméticos) e não em "reboco" (maquiagem) para a pele do rosto, em que pese eu não abra mão de um batom e rímel!
 Brinde a aniversariante e seus mil e um planos!
 Meu prato: tomate e salmão!
Eis que, feliz e contente, findei o dia 12/04!
Me sentindo amada e, sobretudo, me amando!
Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário