Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Quarta-feira de um delicioso reencontro e um convite para vocês: me encontrem sábado na UNB!

Boa noite pessoas! 

Ontem foi dia de sol e cuidados da estéticos, além de escrita! Hoje recebi um adorável cliente que há tempos não vinha e estava saudoso como eu! Nos beijamos muito e, como de costume ele se dedicou ao meu prazer! Após tirar meu vestido, colocou-me de costas e lambeu-me os pés, as pernas e o pescoço sussurrando palavras gostosas ao meu ouvido. 
Depois, ainda comigo deitada de bruços chupou minha boceta e me masturbou com o dedo no meu rabinho até eu gozar em suas mãos! Eu o chupei e ele pediu para eu parar, pois gozaria cedo. Ele gosta de ver eu fazer squirts logo virou-me, me chupou e depois me masturbou forte com uma mão enquanto a outra tocava meu cu! Fiz alguns squirts gozando! Respingou nele e lavou minhas coxas. Tornei a chupa-lo até ele gozar gostoso na minha boca! 
Ficamos conversando sobre muitos assuntos! Adoro conversar com ele e ouvir suas experiências e ideias! Após certo tempo ele precisou ir, antes fez uma TED do período que ficamos juntos. Mais tarde fui contatada por um cliente, mas eu estava sem água no prédio e tinha um compromisso com minha mãe. 
A tardinha um ex-colega de DDD de SP me contatou, mas bloqueei, pois não gostei da aparência dele. Logo, passei o dia inerte. Amanhã tenho compromisso estético de manhã (sol e hidratação das melenas) e, a tarde, café e um vinho com o "quinto" que, nesta sexta-feira, infelizmente não estará em Brasília, logo, poderei agendar clientes normalmente. 

Ah, convido-lhes para me encontrar neste sábado dia 03/06, às 15h no gramado da BCE-UNB, onde estarei juntamente com os demais artistas e escritores que já foram entrevistados pelo Projeto Lupa. Editores, jornalistas e fotografa estarão lá também! Eu estarei no público disposta a dialogar e responder questionamentos de quem me abordar! Minha amada mãe estará lá comigo! Deixo aqui a matéria da Thais feita ano passado para quem ainda não leu:  https://lupa.atavist.com/claudia-de-marchi 

Tal matéria foi replicada pelo site Metrópoles aqui de Brasília! 

Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário