Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

sábado, 27 de maio de 2017

Sobre as mais ridículas abordagens do lindo mês de maio/2017!

Abaixo as mais ridículas abordagens do lindo mês de maio em ordem cronológica, sendo as 
primeiras do início do mês e as últimas do fim:

1- Ah, vá ser broxante assim no inferno, "meu anjo"!

2- Eu gosto de homem polido e que se esforça para saber com quem fala! O valor de R$ 1.300,00 não é nada perto da dignidade mantida por não receber um macho burro deste naipe. 
(Não tivesse dito "quero sigilo total" teria ao menos arriscado levar um fora. Ganhou sem correr risco. Em uma palavra: idiota! "Concerteza"!).


3- Tá se achando o pica das galáxias, né macho? Tá achando que vai chegar em mim dizendo "um encontro agora" e vou sair correndo por causa de R$ 650,00 a hora? Tá achando que vou deixar de terminar um filme de terror meio bosta ("O grito") por causa de você (um bosta completo)? Tá achando que vai dizer "hotel na Asa Sul" e vou achar você "legal" (fica com o 👍 no seco!). 
Macho, desculpa aí, mas além de não me conhecer, você é um imbecil: procure outra! Não sou acompanhante de luxo para ogros que não tem "luxo" nem na forma de abordar e nem na estética ("aparência normal"+abordagem tosca= "vai a merda"! 
Macho tosco tem obrigação de ser perfeito ou quase perfeito fisicamente!). 
Obrigada.

4- Será que alguém se comove com elogio a aparência? Se eu me achasse feia não tirava selfie e nem teria o meu atual ofício. Lamento, mas ninguém ganha "pontos" comigo elogiando-me desta forma. 
(Sim, eu tô com o Temer - digo, demônio- no corpo! Fechei a porta do carro na unha do dedão da mão esquerda e tudo o que eu queria era uma dose de morfina e sonífero para não ter outra noite em claro e com dores, não macho que não sabe escrever nem Facebook me elogiando!).

5- Simples assim, moço grosso e imbecil!

6- Sobre uma terça-feira que amanheceu difícil! (Tem gente que o que tem de mais atraente é a autoconfiança!)
😂Caraca, gente! Pra transar com certos seres humanos só se for por amor ("quem ama o feio, bonito lhe parece") ou por ódio de si mesma (masoquismo, auto-flagelação), pois fora tais hipóteses, é impensável!
Caso do moço abaixo:

7- Sintetizando didaticamente:
a- Curiosidade de me conhecer "enquanto pessoa"! Orgulho deste moço que não quer me conhecer "enquanto" bicho, planta, papel de parede, folha sulfite e etc.; 
b- Curiosidade? Sério, mesmo?! Que tipo de pessoa aceitaria sair tomar cerveja com alguém para que este satisfaça a sua curiosidade sobre ela? Eu não, com certeza. Ademais, nunca na minha vida eu pingaria uma gota de perfume para sair da minha casa ao encontro de quem me convida para tomar uma cerveja se eu "pilhar"! Fazem quase 18 anos que sai do ensino médio e nem na época essa trova tosca me "pegava"; 
c- Tá curioso? Vai ler um livro e estudar!; 
d-Se quiser compra o meu livro de crônicas que em breve estará publicado, assim a curiosidade morre e você pode ler bebendo o que quiser e sem ser deselegante me chamando no WhatsApp se fazendo de bem informado!
 (Obrigada!).

8- O bicho homem não cansa de passar vergonha!!!

(Se "respeitasse" nem faria está pergunta). 


9- Para finalizar:

(...) Porque macho machista que se preze fica "dodói" com o fora alheio, machista que se preze acha que acompanhante é "puta" e puta tem que ser servil e transar com qualquer um! 
Enfim, macho machista que se preze tem que ficar muito, muito longe de mulheres como eu! 
Mulher empoderada incomoda a machistas e misóginos, mulher-acompanhante de luxo-letrada-livre e empoderada incomoda muito mais.
E as vergonhas "top" deste mês foram essas!
Maio "bombou" no quesito "macharedo ridículo"!

Boa sorte a quem tem neurônios...

Beijos de luz!
Cláudia de Marchi
Brasília/DF, 28 de maio de 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário