Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Quarta-feira com uma hora e 30 minutos de sexo despudorado com um "gordelícia" maravilhoso!

Boa noite gentis seres humanos!
Este mês de junho foi certamente o que mais tive contatos pérfidos. Maio, não ficou muito atrás, mas este mês sinto como se as porteiras do inferno tivessem se aberto e, na saída, o capeta distribuiu meu número de telefone. São muitos seres desabonados de tudo, inclusive, de educação, instrução, fineza, classe e cavalheirismo, muitos homens vulgares que, se não fossem perfeitos analfabetos funcionais e conseguissem ler o meu anúncio e acessar meu site, veriam o quão exigente sou, da mesma forma que constatariam o valor que cobro, sem precisar fazer feio ao telefone e via Whatsapp.
Os machos misóginos e machistas que creem que toda acompanhante topa tudo por dinheiro, que todas só desejam o vil metal, são a escória do mundo dos ignorantes. Lamentáveis!
Fato é que ainda estou conseguindo trabalhar e hoje tive um encontro divertidíssimo e gostosíssimo com um gordelícia mais gostoso que chocolate e bacon! 
Lindo de rosto, gordinho, alto, grande, belas mãos e um talento especial com a língua e com os dedos. Me chupou tanto, me masturbou, engolia meu gosto e meus squirts, me fez gozar tanto e isso o deixou tão excitado que acabou gozando assim que coloquei seu delicioso pau na minha garganta!
Foi fenomenal! Depois conversamos muito e sobre a atual situação do Brasil. Gargalhamos em alguns assuntos e até troca de piadas e dicas de livros tivemos.
Recomeçamos aos beijos e com muito tesão! Ele lambeu meu cuzinho enquanto masturbava munha boceta, colocou a camisinha e veio atrás de mim, meteu nela comigo de quatro, gozei demais, mas logo eu quis que ele comesse meu cu! Nossa, que foda!
Lavei minha cama com ele atolado no meu cuzinho! Homem delicioso! Tomamos uma ducha juntos e ele voltou a me masturbar, me abaixei para chupá-lo e ele disse que estava morrendo de tesão, pedi para gozar na minha cara lambuzar-me toda! E assim foi!
Após, proseamos um pouco mais, ele pagou exatamente o valor da hora e meia que ficou comigo, jurou voltar em breve e foi para seus afazeres. Uma tarde deliciosa, afinal, existem homens do meu estilo por aí, pena que nem sempre eles são a maioria. Mas, bem, devaneio meu imaginar que deveriam ser haja vista que mais de 90% do povo brasileiro é analfabeto funcional e hipócrita!
Vou descansar minha pele, muito bem cuidada com o tratamento de hoje pela manha!
Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário