Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

sábado, 21 de outubro de 2017

Sábado com 3 horas com tudo de melhor: do prazer, dos orgasmos e do intelecto!

Boa noite leitores e leitoras!
Tive um sábado incrível junto a um cliente igualmente magnífico.
Faz muito tempo que temos encontros com certa frequência e ontem ele havia me contatado para combinarmos um encontro para hoje, mas, desta vez, na melhor suíte do melhor hotel, regado a melhor champanhe francesa! Literalmente: "tudo de melhor", o que, segundo ele, eu mereço. (Concordo com ele...Risos...).
Ficamos juntos por 3 horas, mas ele pagou-me por 4! Lord jovem, lindo, educado, culto e muito, muito gostoso e afetuoso. O meu "tipo" de homem, como são 99% dos homens que me procuram, conhecem e eu recebo de volta seguidas vezes!
Ele me buscou em casa no horário que combinamos e fomos até o hotel fazer o check-in. Ele já havia efetuado a reserva ontem.
Subimos à suíte, ele colocou a champanhe gelar enquanto conversávamos sobre minhas novidades literárias e contatos hediondos de gente inculta que tive esta semana, cujos prints ele viu no meu Instagram e outros- que não postei- lhe mostrei no caminho até o quarto.
Demos muitas risadas até cairmos aos beijos na cama! Ele me disse que estava com saudades do meu cheiro, beijos e gosto! Me chupou deliciosamente até me sentir gozar, depois continuou me chupando e me tocando para sentir eu gozar ainda mais em sua deliciosa boca! A meu pedido, tirou a roupa, beijou meus seios e, logo, fizemos um 69! Chupei-o enquanto gozava naquela boca e cara lindas! Chupei-o até ele gozar na minha boca e enche-la daquela porra deliciosa!
Sucedeu o gozou com um beijo delicioso e continuou me beijando e me masturbando, sentindo eu fazer squirts nas mão dele e nos lençóis. Eu gozava jatos e ele me dava os dedos e a mão para lamber. 
Sentindo meu gosto e cheiro junto a mim, ficou excitado rapidamente! (Eu amo este curto "período refratário" dele!). Alcancei-lhe a camisinha e ele veio sobre mim! Foi a loucura sentindo-me gozar e esguichar gozo!
Viramos, juntos um do outro, e logo eu cavalgava calmamente sentindo todo aquele pau na minha boceta e fazendo squirts sem parar! Ele acabou gozando comigo sentada nele. Ele apertava os meus seios naturais e naturalmente sensíveis ao seu toque enquanto meu corpo inteiro se arrepiava com um orgasmo atrás do outro!
Enquanto eu me refastelava na cama ele foi encher a banheira da suíte. Ficamos olhando a vista do quarto e abrimos a champanhe. Fomos com as taças (que tivemos que pedir ao serviço de quarto) para a banheira onde passamos horas conversando, rindo e filosofando!
Ai, a inteligência, como é afrodisíaca! Como é magnífica!
Saímos da banheira excitados com nossos corpos e cérebros sensíveis! Nos jogamos na cama animalescamente! Fizemos um 69 delicioso, longo e cheio de fluídos e gozos. Ele gozou novamente na minha boca e acabou-se com seu rosto no meu gozo.
Ficamos deitados, terminamos a champanhe e, antes de sairmos, pedi para ele me comer na sacada do quarto. Embaixo, as pessoas se divertiam na piscina e em frente ao lago. Coloquei meu discreto e elegantíssimo vestido sem colocar calcinha e, após eu chupa-lo e colocarmos o preservativo, com o zíper da calça aberta ele me comeu. Disfarçamos ao máximo, eu gozei a ponto de molhar a calça dele e o chão e logo ele gozou também! Algumas "rapidinhas" valem ouro, pela quantidade de emoções que o risco desperta e, consequente, qualidade diferenciada de prazer!
Saímos do hotel, passamos num café elegante, fizemos um farto lanche e ele me deixou em casa, saciada sexual, mental e fisicamente. 
Feliz que eu estava, dormi por horas! 
Vou terminar a 13ª temporada de Grey´s Anatomy. Em menos de 30 dias assisti todas. Criminal Minds e Mindhunter me esperam! 
Recebi uma notícia muito triste ante-ontem: meu mais que adorável cliente gaúcho de inúmeros domingos à noite (os meus melhores domingos, com certeza, são com ele), não poderá vir amanha, como tínhamos combinado. Fiquei triste, mas torcendo para revê-lo em breve. Terei mais um domingo na paz da minha alegria caseira, mas sem o que de melhor poderia ter! C´est la vie...
Desejo à todos um final de semana tão magnífico quanto este meu sábado!
Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.