Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

terça-feira, 24 de abril de 2018

Mais de duas deliciosas horas do melhor do sexo na tarde desta terça-feira!

Boa tarde pessoas lindas!
Estive por mais de duas excelentes horas nesta tarde com o cliente que veio visitar-me ontem, no início da noite. Um homem lindo, em forma, gostoso, inteligente e com uma pegada magnífica!
... Depois desta tarde, dou está semana por encerrada... Risos...
Eu tirei esta foto na sala, antes de recebê-lo e me achei bastante pálida, prejudicada pela luz ambiente, creio que se eu tirasse uma foto agora eu não apareceria, pois transparente de tantos squirts e orgasmos deliciosos...
Acabei de colocar os forros de cama na máquina, já que minha mãe foi ao mercado. Tenho vergonha de contar detalhes pra ela, quando, ao longo destes 2 anos, ela percebeu que os lençóis estavam molhados eu disse-lhe que derrubei água sem querer ou que era suor.
Acho que ela finge que acredita e eu finjo que não sei que ela finge que acredita... Risos...
Eu e o meu cliente adorável e praticamente amigo viemos ao meu quarto e logo ele sentiu que eu estava sem calcinha. Colocou sua roupa, elegante como a que trajava ontem, porém em tons mais claros, nos cabides e veio até mim. Abriu o zíper do meu vestido, tirou meu sutiã e eu me deitei para chupá-lo. Engoli-lo inteiro!
Ele veio sobre mim, me tocou, e eu, ávida que estava para senti-lo, alcancei-lhe a camisinha. Ele meteu na minha boceta saboreando-me delicada e demoradamente... Na sequência eu sentei nele e continuei gozando, molhando ele e os lençóis. 
Trouxe-o para cima de mim novamente e, depois ele meteu em mim de quatro até gozar. Lavada de gozo que eu estava, fui tomar um banho. Molhei meus cabelos, enrolei-me na toalha, peguei uma água no frigobar e deitei ao seu lado.
Conversamos por muito tempo! Tão logo voltamos a nos beijar ele já estava excitado. Colocou o preservativo e meteu na minha boceta oscilando entre a "brincadeira" mais leve e delicada e metidas mais fortes. Eu fui à loucura!
Eu quis chupá-lo mais e pedi para tirar a camisinha. Ele sentou-se na cama e eu o chupei até coloca-lo inteiro na boca. Desafiar a minha garganta com aquele pau grande me deixa louca de tesão! Chupei-o até ele pedir para eu sentar nele.
Colocou outra camisinha e eu sentei! Fiz squirts que jorraram nas pernas dele, ainda nesta posição tentei colocar o pau dele no meu cuzinho, mas não consegui, pois tive medo de machucá-lo. 
Então ele veio sobre mim, comeu um pouco mais a minha boceta e a meu pedido, de lado, meteu no meu rabinho, sentindo-me gozar litros!
Acabei de costas e ele metendo no meu cu enquanto falava-me safadezas carinhosas que me faziam jorrar nos lençóis! Fiquei louca gozando daquele jeito que, certamente, se pudesse eu gritaria de tanto tesão!
Ele me colocou de quatro, metendo no meu cuzinho daquele jeito delicioso, enquanto eu gozava e fazia squirts homéricos! Uau! Não tardou e ele gozou. Eu fiquei extasiada, praticamente sem palavras e com muita sede, enquanto ele foi tomar uma ducha.
Depois que ele saiu do banho foi minha vez. Tive que lavar o meu cabelo que estava "armado". O "quadro" da foda boa, intensa e insana!
Assim que ele foi embora arrumei o quarto, fiz um lanche e depois coloquei as cobertas lavar. Pretendo ler e assistir a um filme mais tarde. Amanhã cedo irei fazer as unhas. 
Ah, ontem à noite comprei, no site da Livraria Cultura, um livro que já li para presentear a um amigo (do Mira y López) e aproveitei para comprar mais um do Jesse Souza, outro do Dawkins, e o  meu segundo e ainda não, oficialmente, lançado, livro! Ele está no link: https://www.livrariacultura.com.br/p/livros/biografias/mulheres/de-encontros-sexuais-a-cronicas-2000082924.

Vale lembrar que ele não está incluso na promoção do site e está sob encomenda, pois o LANÇAMENTO OFICIAL SERÁ EM 14/06 NA LIVRARIA CULTURA DO CASA PARK, AQUI EM BRASÍLIA! 
Bem, vou descansar a beleza!
Tenham todos um lindo final de tarde!
Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário