Sobre o pálido ponto azul.

Sobre o pálido ponto azul.
"Nós podemos explicar o azul-pálido desse pequeno mundo que conhecemos muito bem. Se um cientista alienígena, recém-chegado às imediações de nosso Sistema Solar, poderia fidedignamente inferir oceanos, nuvens e uma atmosfera espessa, já não é tão certo. Netuno, por exemplo, é azul, mas por razões inteiramente diferentes. Desse ponto distante de observação, a Terra talvez não apresentasse nenhum interesse especial. Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, "superastros", "líderes supremos", todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali - num grão de poeira suspenso num raio de sol. A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus freqüentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes. Nossas atitudes, nossa pretensa importância de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo isso é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos. (...)" Carl Sagan

terça-feira, 3 de julho de 2018

Sexo magnífico com um cavalheiro delicioso para animar a véspera do lançamento do meu segundo livro!

Boa tarde pessoas lindas!
Eis que cheguei sábado pela manhã do RS! Nossa, quanto frio e umidade! Praticamente toda a minha família estava adoentada, inclusive no dia em que cheguei levamos minha tia ao hospital: quase 40 graus de febre!
Como não podia deixar de ser, voltei para Brasília no mesmo estado, tanto que desde que cheguei não tive forças para pegar meu notebook. Minha imunidade baixou por conta, inclusive, do estresse que passei por lá. Foi uma viagem infernal que, certamente, não irá se repetir: não serei hipócrita mais, admitirei meu hedonismo e nunca mais na minha vida irei dispender meu tempo e dinheiro para agradar a ninguém que não seja eu mesma. E minha mãe.
Para contrabalançar essa situação tive, há pouco, um reencontro com meu delicioso lord de (quase) todas as sextas, com o qual me desencontrei nos últimos dias!
Ah, mas hoje tiramos o atraso e fizemos cada milésimo de segundo valer à pena. Esperei-o com uma camisola sexy e de salto. Após ele tirar a sua roupa, colocou-me encostada na parede, beijou-me inteira e me chupou... Depois, sem tirar a minha camisola, veio sobre mim, chupando-me e me masturbando intensamente e fazendo eu gozar lá no fundo da minha boceta.
Fiquei ajoelhada na cama e ele tirou minha camisola. Chupei-o, ele me colocou de quatro e me saboreou toda com a língua. Eu estava implorando para ele me comer quando colocou a camisinha.
Meteu em mim assim, depois esfregou-se nela sentindo meus squirts e, tirou o preservativo na hora de gozar. Encheu minha barriga de porra! Pegou uma toalha, me limpou e ficamos juntos conversando, dividindo experiências e opiniões. Um encontro memorável para abrilhantar o meu retorno ao planalto central e o começo do fim da minha gripe.
Bem, agora tornei a sentir dores no corpo e na cabeça, vou descansar, pois logo mais os fotógrafos do Metrópoles virão tirar umas fotos para a matéria que colocarão no ar, provavelmente amanhã (04/06), dia em que, à noite na Livraria Cultura do Casa Park ocorre o lançamento do meu segundo livro!
Tenham uma linda semana!
Beijos de luz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.